A Fazenda 9

Mauricio Stycer

"As regras anunciadas antes da prova" não foram infringidas, diz a Record

Reprodução
Montagem publicada no Twitter indicaria que a colher de Marcos foi entortada Imagem: Reprodução
Mauricio StycerMaurício Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

22/11/2017 11h57

Vencida por Marcos, na noite de terça-feira (22), a prova da roça da “Fazenda” segue sendo discutida pelos fãs do reality nesta quarta (23).

Uma dúvida sobre uma regra não anunciada por Roberto Justus provocou inúmeros protestos de fãs. O médico usou a mão em uma etapa da prova, o que seria proibido. Mas o apresentador informou, após o encerramento da disputa, que os candidatos podiam, sim, tocar na bolinha da forma como Marcos fez.

Fãs questionaram no Twitter um outro aspecto da prova. Marcos teria entortado a colher usada durante a disputa. A artimanha teria facilitado o seu desempenho, acusam estes espectadores.

Questionada na manhã desta quarta-feira, a Record respondeu de forma sucinta: “Não foram infringidas as regras anunciadas antes do começo da prova.”

Fato é que Justus em momento algum anunciou que era proibido entortar a colher.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Topo