Não para! Marcos e Flávia trocam farpas em conversa com Fábio Porchat

Reprodução/Record
Marcos Harter diz que quer ser o campeão de "A Fazenda: Nova Chance" Imagem: Reprodução/Record

Colaboração para o UOL

30/11/2017 08h26

Marcos Harter e Flávia Viana não conseguiram ficar sem se alfinetar ao participarem do "Programa do Porchat" de quarta-feira (29) com os outros candidatos - Monick Camargo, Yuri, Matheus e Rita Cadillac. O apresentador foi à sede de "A Fazenda" entrevistar quem resta na disputa por R$ 2 milhões.

Porchat quis saber se era mais difícil participar pela primeira ou segunda vez de um reality show. "Agora tem uma pessoa o tempo inteiro com implicância, para mim está sendo bem mais difícil", disse Flávia. "Eu já fui para três roças, voltar dá uma revigorada".

Marcos deu sua versão. "O primeiro é sempre mais difícil, e minha história no 'Big Brother' foi bem complicada. Não só o reality mas o que vivi lá fora. Já imaginava que encontraria algumas coisas ruins aqui, vim mais preparado".

Ela continuou. "Aqui é um jogo que a gente lida com seres humanos, têm que ser respeitadas as diferenças, a forma de cada um. A gente vai conviver três meses, então não tem como sair passando por cima de princípios e do respeito", avaliava, até ser interrompida por seu arquirival. "Uma grande forma de respeitar é viver o reality da forma mais real possível", alfinetou Marcos.

A ex-integrante do "BBB 7" manteve o raciocínio. "Você entende, Fábio, estou falando com você, obrigada. Respeitas as pessoas é o principal para mim. Se você está virando cambalhota na grama, que legal, você está dando a sua cambalhota, por que eu tenho que invadir o seu espaço e julgar? Todo mundo tem que sair e se chegar minha hora vou sair de cabeça erguida. Aqui falta respeitar um pouco o espaço de cada um", reclama.

Porchat quis saber se ela e os outros participantes conseguiam ligar o botão "dane-se". "Hoje eu consigo acordar e dizer: 'vou cuidar dos meus gansos de novo, dar minha risada de novo', mas eu preciso processar isso. São coisas pesadas que invadiram e me magoaram. Ouvir uma vez, duas, mas foi o reality inteiro", reclama. O médico a provocou novamente. "É que o chapéu [de Fazendeiro] serve. Quando não serve, tem que ligar o dane-se".
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Chico Barney
Redação
Redação
Redação
Redação
Ricardo Feltrin
Maurício Stycer
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Diva Depressão
Chico Barney
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Topo