Topo

Brigas, vômito e banho de banheira: uma noite no "BBB"

Chico Barney

Especial para o UOL

29/02/2016 10h14

Em todos estes anos nesta indústria vital, esta é a primeira vez que isso me acontece: prestigiei na íntegra uma festa do BBB pelo pay-per-view. Foi irresistível.

Visando satisfazer o amigo leitor que teve o azar de desfrutar de um sábado regado a show dos Rolling Stones, eventos sociais, encontros amistosos ou eventualmente eróticos, separei aqui os melhores momentos.

NARCISA LOIRA E RENAN

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Existe uma lenda no futebol brasileiro que garante o seguinte: todo marcador violento que entrava no caminho dos dribles desconcertantes de Garrincha era chamado de "João" pelo craque do Botafogo.

Ana Paula é o Garrincha das discussões deste "BBB". E na frente dela... todo mundo é João.

Mais uma vez ela botou Renan para dançar - e agora foi literalmente.

Depois do brother chegar com seu discurso de sub-Eliéser, a popular Narcisa Loira falou que jamais vai agredí-lo - no máximo, "abusar do seu corpinho". Tudo isso enquanto dançava sensualmente ao som de "Show das Poderosas". Não exagero quando digo que foi provavelmente a melhor não-discussão da história do programa.

CACAU E GERALDINHA CHAMINÉ

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Tudo começou de maneira pouco incomum: Cacau ficou triste com Matheus por qualquer motivo que nem ela lembra mais. E foi chorar na sala. E depois no quarto. E depois no banheiro. O dramalhão fez com que deitasse no chão da pia e se recusasse a voltar para a festa, apesar dos apelos de Munik.

Geraldinha Chaminé, sempre simpática e agradável falou: deixa ela aí, só quer chamar atenção. Foi o suficiente para Cacau se levantar, como poderíamos prever.

E isso garantiu muitas trocas de farpas de ambos os lados. Tanto Geraldinha quanto Cacau acabaram retornando ao que seria o tema da edição: o conflito entre gerações.

Também deixou o paredão de amanhã um pouco mais nebuloso, principalmente por conta de outras duas conversas sobre as quais falaremos a seguir.

GERALDINHA CHAMINÉ E ADÉLIA

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

A advogada Adélia consegue fazer a caveira de alguém usando apenas adjetivos positivos. É uma habilidade formidável, imagino que tenha alguma matéria sobre isso na faculdade de direito. Ficou durante quase uma hora no ouvido de Geraldinha, fingindo que estava botando panos quentes na briga com Cacau - enquanto estava, na verdade, tentando tirar um voto de Tamiel.

Geraldinha não se fez de rogada, chegando a falar coisas impublicáveis sobre as partes pudendas de Cacau. Foi um diálogo digno de Tarantino - numa situação digna de Guilherme Fontes.

TAMIEL E CACAU

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Cacau ficou indignada com Geralda, a quem chamou de "velha nojenta". E foi pro quarto chorar mais um pouquinho. Aliás, é fascinante a forma como ela esquece que está chorando no meio do choro.

Tamiel acordou tarde pro jogo, mas tem feito um esforço hercúleo para transformar sua chatice em entretenimento. Ontem resolveu consolar Cacau depois do entrevero com Geralda - apesar de nunca terem trocado muita ideia na casa.

Mesmo bêbada e vomitada, Cacau não conseguiu cair muito no papinho do líder. Provavelmente porque nem ele é capaz de acreditar na própria conversa.

MUNIK E CACAU

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Cacau molhou o microfone e a festa acabou por conta disso. Munik ficou inconsolável, num nível que recomendo procurar os vídeos na internet. Elas resolveram invadir o quarto do líder para curtir um after na banheira.

Logo o quarto trancou por conta da manutenção pós-festa do quintal. Então imaginem Cacau e Munik alcoolizadas na banheira, trancadas em um quarto com Renan e Tamiel. Por pouco o BBB não vira mais um "Quem matou?" no derradeiro mês de exibição, como boa parte das novelas globais.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!