Topo

Como Mara na "Fazenda", Ana Paula é protagonista que atrai amor e ódio

Reprodução/TV Globo
Carismática, espontânea, convincente e inconveniente, Ana é a protagonista do "BBB16" Imagem: Reprodução/TV Globo

Mauricio Stycer

Colunista do UOL

15/02/2016 05h01

Não é sempre que um reality show encontra um protagonista com as características de Ana Paula – carismática, espontânea, convincente e inconveniente. Mais importante ainda, ela é possuída pelo espírito de vingadora em defesa dos fracos contra os fortes e do bem contra o mal.

Outros participantes do “BBB”, em edições anteriores, já encarnaram algumas destas características, mas não me lembro de nenhum que tenha conseguido canalizar tanta energia em prol do jogo, do reality show, quanto ela.
 
Acho que é preciso levitar um pouco, ou pretender ser um pouco maluco, para convencer colegas de confinamento e parte do público que você representa o lado bom da Força em um programa deste tipo.
 
O comportamento de Ana Paula me lembra bastante o da cantora Mara Maravilha na última edição da “Fazenda”. Com seu “papo reto”, sua retórica envolvente, algumas doses de agressividade e um humor bipolar, ela foi a maior protagonista que o programa da Record já teve. Ao final, depois de 64 dias, saiu como vilã, derrotada por um dos participantes mais inexpressivos da casa, Marcelo Bimbi. 
 
Por muitas semanas, a “Fazenda” sofreu de “Maradependência”. O reality só andava em função da sua protagonista. Ainda é cedo para fazer este paralelo com o “BBB16”, mas a semana do Carnaval foi completamente monopolizada por Ana Paula.