Topo

Globo precisa abrir a caixa-preta das votações do "BBB"

Reprodução/ TV Globo
Após a eliminação de Daniel, Bial anunciou o novo sistema de votação do programa Imagem: Reprodução/ TV Globo

Mauricio Stycer

Colunista do UOL

17/02/2016 05h01

Nem a eliminação de Daniel, nem a vitória de Ronan. O acontecimento mais importante desta terça-feira (16) no “BBB16” foi o anúncio de que o programa passará a adotar um novo sistema de votação a partir da próxima semana. 

Em poucas palavras, o apresentador Pedro Bial repetiu as informações divulgadas pela manhã na “Folha”. A votação, agora, obedece a um critério regional. Cada uma das cinco regiões do país vale um ponto. Um sexto ponto é definido pelas votações via SMS e telefone. 
 
Mudar o sistema depois de 15 anos, e bem no meio do programa? Por que isso? Nenhuma explicação. O público que se mantém fiel ao reality show merecia mais consideração. 
 
Alguma coisa muito grave levou a Globo a tomar esta decisão. Imagino que em breve saberemos as razões. Em todo caso, o sistema de votação do “BBB” sempre foi um dos maiores mistérios do programa. A emissora nunca fez questão alguma de ser transparente a respeito disso.
 
O "BBB10" talvez tenha sido o primeiro a ver em ação, de forma organizada e sistemática, grupos de fãs votando intensamente e com a ajuda de dispositivos eletrônicos que facilitam o trabalho. Um paredão, o que eliminou Serginho, teve 12 milhões de votos. Dois dias depois, na eliminação de Anamara, o programa registrou 92 milhões. Como? A final, que sagrou Marcelo Dourado campeão, teve 154,8 milhões de votos, segundo a emissora – um “recorde mundial”. 
 
Desde então, a emissora tem divulgado quando interessa os números de votação e ignorado quando não convém. No “BBB15”, que foi um fracasso, quase nenhuma votação teve números de votos divulgados. 
 
O “BBB14”, que sagrou Vanessa campeã, é outro a quem se atribui extraordinário poder ao fã-clube da candidata. Quando interessava a ela ou a Clara, os paredões tinham milhões de votos. Do contrário, eram disputas “normais”.
 
O paredão que eliminou Daniel nesta terça teve 66,5 milhões de votos, segundo Pedro Bial. E daí? O que isso significa? Por que na véspera da eliminação, a Globo decidiu mudar tudo? É hora de abrir esta caixa-preta. O público merece isso.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!