Topo

Explicação da Globo sobre novo sistema de votação não explica nada

Reprodução/TV Globo
O mapa exibido no programa desta quinta-feira (18) sobre o novo sistema de votação Imagem: Reprodução/TV Globo

Mauricio Stycer

Colunista do UOL

19/02/2016 05h01

Dois dias depois de anunciar que a votação do “BBB16” agora obedecerá a um critério regional, a Globo finalmente deu uma justificativa sobre os motivos da mudança. Infelizmente, é uma explicação que não explica nada.

"Com o voto regional, garantiremos uma maior representatividade de cada região brasileira. É uma maneira de valorizarmos as regiões e de conhecer como vota o Brasil”, disse a emissora em nota enviada ao UOL.
 
Sendo verdadeira esta preocupação da Globo, é possível concluir que nos últimos 15 anos ela não estava nem aí para a representatividade de cada região do país. Por que só agora?
 
A votação regional é claramente injusta. Significa dar peso igual para populações de tamanhos muito diferentes. Da forma como será feita, é possível um candidato ser eliminado tendo milhões de votos a menos do que o vencedor. 
 
Nesta quinta-feira (18), Pedro Bial exibiu um mapa do Brasil, no esforço de explicar didaticamente a mudança. No site do programa, há um outro gráfico, simulando o resultado do último paredão, entre Daniel e Ronan, pelo novo método. É um esforço de transparência muito mais ilusório do que real, uma vez que estas explicações são vazias de sentido.
 
Outra justificativa da Globo que não quer dizer nada: “Mudanças na dinâmica do jogo fazem parte da essência do BBB – desde a estreia, não há uma única edição com o formato idêntico ao da edição anterior". Mudar a dinâmica para renovar o jogo é uma coisa, alterar as regras de votação no meio do programa é outra, bem mais séria e grave.
 
Mais um problema: a Globo justificou alterar as regras com o “BBB” já em andamento por causa do fim do horário de verão. Vai facilitar, de fato, para a emissora exibir o programa de forma simultânea em todo o país, mesmo em Estados que continuarão com uma hora de diferença em relação a Brasília. A questão é que o Brasil tem adotado o horário de verão de 1985. Só agora isso se tornou um problema?
 
Outra: se este novo sistema de votação foi planejado, por que a Globo não anunciou com alguma antecedência que uma mudança importante iria ocorrer assim que terminasse o horário de verão? Não passaria a impressão que foi uma decisão tomada às pressas.
 
É natural que os espectadores mais fieis ao “BBB” (já são 16 edições) desconfiem destas explicações vazias. A mudança sugere a existência de algum problema grave nas votações. Qual? 
 
A Globo reconhece que uma brecha no seu sistema permitiu a um internauta acompanhar os passos da apuração e divulgar os resultados antes mesmo que Pedro Bial fizesse isso na TV. Mas a ação não teria afetado em nada as votações. "Não existe ligação entre os fatos", disse a emissora, referindo-se aos vazamentos dos dados e à mudança na votação.
 
O que houve, então? Insisto que a transparência é fundamental nesta questão. O “BBB” chegou à 16ª edição porque o público, de alguma forma, acredita no programa. Esta mudança, do jeito como vem sendo apresentada, contribui para uma grande descrença.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!