Topo

Reality shows

Ana Paula, do "BBB16", diz que faz sucesso em aplicativos de paquera

Do UOL, no Rio

13/01/2016 15h45

A jornalista Ana Paula Renault, mineira de Belo Horizonte, é fã dos aplicativos de relacionamentos, mas desistiu do método por ser muito popular na paquera online.

"Fiquei com medo de meu perfil ficar ativo e acabar com a bateria do meu telefone. Porque dá crush e eu sem nada, sem ser conhecida, já faço sucesso por lá", afirma a participante de 34 anos, que declarou ao site oficial do "Big Brother Brasil" que já excluiu seu perfil. Não sem antes ter feito bonito em outro aplicativo.

"Eu já zerei um. Quando ele foi lançado, deve ter uns quatro anos, era ótimo. Eu saía com um por semana, mas não ficava com todo mundo", diz.

Símbolo sexual, ela diz que não tem. "Tenho isso, não. Todas aquelas pessoas que vão à praia e estão de bem com seu corpo. Podem não ser as mais bonitas, as mais magras, mas aquilo pra mim é um símbolo. Penso: ‘Senhor, quero ser igual’", afirma.

Ana diz que colocou silicone quando tinha 21 anos e que seu namoro mais longo durou dois anos, quando ela tinha 18. Sem revelar nomes, ela diz que nunca ficou com um famoso, mas que já teve oportunidade. "A gente estava em Barretos, ele me viu lá, me chamou para subir no palco, dançou comigo, me mandou cantar. Depois ele foi lá na área vip e perguntou se eu não queria ir no camarim", diz.

Participante não trabalha

Com dois cursos de pós-graduação no currículo, a participante não trabalha e diz que sofre com o julgamento dos outros por isso. "Você falar que não faz nada é ruim. Em cinco, dez minutos de conversa, a pessoa só vê o lado inútil da coisa. Mas quem convive comigo sabe que não é por preguiça, não é por encosto, passam por outras questões", conta ela, afirmando que as pessoas ficam mais incomodadas que ela com a situação.

"Sei que não sou inútil. Quando durmo na casa do meu pai, ele acorda às 6h, eu acordo junto com ele. Fazia ioga às seis, acordava às cinco, não tenho preguiça de nada. Acho que não me encontrei profissionalmente. Trabalhar para falar para os outros que trabalho é a mesma coisa que casar pra mostrar que casou", diz ela, que elege seu pai, Gerardo, 86, que sofreu um enfarto ano passado, é seu principal ídolo e a pessoa de quem mais vai sentir falta na casa. 

Solteira há quase dois anos, ela diz que "trava" um pouco sua vida por causa do pai. "Já fui pedida em casamento, já tive ‘N’ oportunidades. Mas é opção minha. Eu gosto assim. Viajo muito, aproveito minha vida pra valer, mas eu gosto de estar disponível para ele", conta ela, que perdeu a mãe aos 17 anos, num acidente de carro.

Se for a vencedora do "BBB16", Ana Paula diz que já sabe o que vai fazer com o dinheiro. "Vou investir, abrir um negócio próprio e viajar", afirma a jornalista, que mora sozinha desde os 23 anos e já buscou ajuda especializada para tentar controlar o gênio forte.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!