PUBLICIDADE
Topo

Especial BBB20

"O 'Big Brother Brasil 16' foi um fenômeno à parte", avalia Pedro Bial

Do UOL, em São paulo

06/04/2016 14h10

O jornalista e apresentador Pedro Bial classificou a 16ª edição de "Big Brother Brasil" como um "fenômeno à parte" durante entrevista concedida ao programa "Vídeo Show", nesta quarta-feira (6). "O 'Big Brother' é um fenômeno e esse 'Big Brother Brasil 16' foi um fenômeno à parte", disse ele, sem explicar o que teria feito desta edição ser diferente das outras.

Segundo informações do colunista do UOL Ricardo Feltrin, o "BBB 16" terminou no posto de terceira pior audiência em pontos desde a estreia do reality show na Globo, em 2002. Com 23,5 pontos e 39,3% de participação, ficou só à frente do "BBB15" (22,6 pontos) e do "BBB14" (21,6 pontos). Cada ponto de ibope se refere a 69,4 mil domicílios na Grande São Paulo.

Com seis pontos, a goiana Munik se tornou a campeã do "BBB16" na noite desta terça-feira (5) e levou o prêmio máximo de R$ 1,5 milhão. A promotora de eventos disputou a preferência do público com Maria Claudia, que garantiu R$ 150 mil.

Em 77 dias de confinamento, Pequi chamou atenção por sua esperteza e irreverência, apesar de aparentar ser uma menina inocente, de acordo com seus colegas de confinamento. Aliada de nomes fortes, como Ana Paula e Ronan, a sister também contou com o apoio de diversos fãs-clubes. 

Especial BBB20