Especial BBB17

Ana Paula Renault

Quédi animação, Big Boss? Morno, "BBB" está mais divertido na web que na TV

Reprodução/TV Globo
Primeira prova do líder foi em duplas e não teve emoção Imagem: Reprodução/TV Globo
Ana Paula Renault

Ana Paula Renault

Mineira, nascida e criada em Belo Horizonte desde 1981. Filha de Deus e do meu pai, jornalista e ex-BBB formada. Pós-graduada duas vezes pela Fundação Dom Cabral e também pela vida. Participações em programas de televisão e até ponta em novela, figura constante em sites de fofocas e na boca do povo. Bon vivant, agora colunista do UOL e recebendo por isso.

Especial para o UOL

25/01/2017 18h08

E foi dada a largada... Bem largada por sinal, sem muita inovação e com uma primeira prova do líder em duplas e sem emoção.

Ok! É o primeiro dia, a primeira semana, as primeiras impressões... Será que são as que ficam?
 
Os participantes se conheceram e a notícia do paredão entre os gêmeos foi lançada. A internet já tenta eleger os seus preferidos e preteridos. Eu, as minhas antipatias.
 
Assim como a pré-estreia, a estreia do programa nesta terça-feira (24), agora com todos os participantes, não emocionou. A rede Globo fez tanto mistério e criou tanta expectativa em torno da 17ª edição do "Big Brother Brasil" que decepcionou grande parte dos seus telespectadores. 
 
Apesar das promessas de mudanças e do novo apresentador, Tiago Leifert, vimos muito do já visto, mas acredito que o bom andamento do programa se dá devido ao elenco, ao entrosamento (ou não) dos participantes e das histórias lá desenvolvidas. 
 
Reprodução/TV Globo
Leifert divide opiniões dentro da minha pessoa Imagem: Reprodução/TV Globo
Leifert divide opiniões dentro da minha própria pessoa e da internet; o achei lento, sem ritmo e com piadinhas dignas de espalhar qualquer bolinho. Fico imaginando a pressão que é substituir o já consagrado Pedro Bial em um programa ao vivo e tão comentado quanto o "BBB", aí o meu lado racional entra aguardando cenas dos próximos capítulos (mas o emocional está aqui, a toda). 
 
Por falar em apresentador, apresento sintomas clássicos de viuvez. Vai passar, nada que alguns tarjas preta, tabletes de chocolate, coxinhas de frango com catupiry e sessões de terapia coletiva no Twitter não resolvam. 
 
Mencionando redes sociais, me atrevo a dizer que o barulho por lá está mais alto e divertido do que o programa em si. Torcidas, casais shippados, opiniões sobre os moradores da nave louca e previsões dignas de Nostradamus agitam o mundo digital. Bom para o novo apresentador, que sai um pouco do foco das críticas e deixa isso para o que realmente interessa, o enredo desses três meses. 
 
O enredo... Alguns participantes já estão se queimando sozinhos, com comentários desnecessários e julgamentos precipitados (se é que estamos aqui nessa Terra para julgar alguém) estão ecoando pelos quatro cantos da casa. Vamos ver o que a edição de hoje vai passar e como o grande público lidará com esses novos BBBs.
 
Eu quero muita pauta, animação, babado, confusão e gritaria, porque estamos aqui para comentar sobre um programa de entretenimento e não sobre a atual situação política e econômica do Brasil – se bem que esta também garante bastante barraco e grandes polêmicas. 
 
Não digo que o jogo começou, mas foi o início de mais um "Big Brother Brasil"! Todos a postos?!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ana Paula
Ana Paula

Ana Paula

Parece que o jogo virou, não é meixmo? Jogo da discórdia x Mr. Edição

Tiago Leifert já nos havia prometido um grande twist para essa 17ª edição do "BBB", mas a promessa, além de não cumprida, foi decepcionante. O falso paredão de Emilly foi uma verdadeira trapalhada. Em contrapartida, o jogo da discórdia desta segunda-feira (3), cumpriu a esperada movimentação do programa.   Vamos aos fatos. Foi anunciado que ex participantes fariam parte do episódio fazendo perguntas aos brothers. No início, achei que o joquinho não fosse engrenar. O primeiro a perguntar foi Daniel, tentando abrir os olhos do Marcos sobre o porquê de Emília não o ter protegido quando podia. Seria o início da ruína do romance mais fofinho do Brasil? Não. Marcos não captou a maldade e sua resposta foi sonolenta. Quédi fogo no parquinho?    $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2017/meme-emilly-1491341528127.vm')As coisas só começaram a esquentar lá pela terceira pergunta, de Pedro para Ilmar; sobre quem? Emília, é claro. Foi quando Leifert sentiu a perda do controle da situação: Ilmar sendo interrompido pelo casal, direito de réplica e tréplica, conversas paralelas e por aí vai. O incêndio teve o seu ápice quando Marcos, novamente, falou que a polícia esteve no "BBB" à caça de Ilmar, pelo não pagamento de pensão alimentícia. O circo, que já estava armado, se transformou no ‘Casos de Família’ do SBT, onde estaria melhor conduzido nas mãos de Christina Rocha, já escolada nesses tipos de discussões e professora na arte de conter barracos – ou transformá-los na Rocinha inteira.    Meu espanto se deu ao churrasco que fizeram do casalzinho durante o programa. Nesses mais de 2 meses, a edição protegeu Falsemilly e Machista Harter de suas próprias personalidades e atuações, agora, faltando apenas 10 dias para o "BBB17" acabar, resolveu também acabar com o favoritismo dos dois? Mr. Edição, o público do sofá deve ter ficado bastante confuso... Como duas pessoas podem ter mudado tanto assim? Só sei que alguns participantes puderam ir à forra com essa lavação de roupa suja, só não sei se os telespectadores conseguiram entender o que realmente se passa nessa mansão não tão divertida.   $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2017/meme-marcos-1491341553671.vm')A jogada da produção, nessa reta final, de expor o casal e as verdadeiras faces dos jogadores, com certeza chamou a atenção e levou ar ao já desfalecido "BBB". O problema se dá como todo o programa veio se desenvolvendo e a ruptura inesperada com a edição, com a seleção do conteúdo que nos foi transmitida nesses 71 dias.   Eu entendo a mecânica dos programas de entretenimento, entendo também a mecânica de um reality show – fui peça de um –, só quero entender como será a resposta do público frente à surpresa que foi esse dia 3 de abril, dia também da estreia de "Dancing Brasil", já que segunda, tem Xuxa na Record. 

Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Topo