Especial BBB17

Ana Paula Renault

"BBB17" nos revela viúva negra e promessas que (ainda) não foram

Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Maynaja e Vivíbora, digo, Mayara e Vivian são exemplos de tudo o que não se deve fazer em um reality show Imagem: Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Ana Paula Renault

Ana Paula Renault

Mineira, nascida e criada em Belo Horizonte desde 1981. Filha de Deus e do meu pai, jornalista e ex-BBB formada. Pós-graduada duas vezes pela Fundação Dom Cabral e também pela vida. Participações em programas de televisão e até ponta em novela, figura constante em sites de fofocas e na boca do povo. Bon vivant, agora colunista do UOL e recebendo por isso.

Especial para o UOL

30/01/2017 19h59

Uma semana se passou e já temos as primeiras líderes, os primeiros casais, os tão aclamados problemas de convivência, implicâncias, choros, intrigas, eliminações e formação de paredão!

Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Gêmeos garantiram seu lugar no quarto do líder Imagem: Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Então vamos lá: Logo no primeiro cooler e sessão de música alta, dois casais já se embolaram e prometiam muita animação e pauta para essa nova edição. Os "ingênuos" gêmeos se esqueceram das gêmeas de outrora e já garantiram lugar cativo no quarto da liderança
 
Maynaja e Vivíbora, digo, Mayara e Vivian para os desavisados, são as líderes da semana e também exemplos de tudo o que não se deve fazer em um reality show, pelo menos na primeira semana, falando de tudo e de todos que passam pela tela do quarto mais cobiçado do "BBB".
 
Os gêmeos, Manoel (ou seria ele uma hiena?) e Antônio (que foi tarde, eliminado neste domingo), formaram os casais mais não prováveis da curta história desse programa, já deixando uma viúva, Mayara, sem companhia até então para destilar o seu veneno, mas livre para rastejar até a sua próxima vítima ou cair no buraco que a própria cavou. 
 
Levando em consideração toda essa movimentação – Ah! Tivemos um terceiro casal também, já desfeito pela eliminação da gêmea Mayla, deixando Luiz Felipe livre para procurar o seu verdadeiro padrão de mulher e o dente que lhe caiu –, imaginei Tiago Leifert empolgado com os acontecimentos e adentrando o futurístico cenário do "BBB17" ligado nos 220 volts e levando emoção a todos, mas não foi o que aconteceu. 
 
O apresentador continua não emocionando mas pelo menos diminuiu a quantidade de piadinhas infames durante a transmissão. Enquanto isso continuamos aqui, saudosos e esperançosos mesmo depois do discurso de eliminação dos gêmeos, que mais parecia um incentivo na carreira artística de eliminado do "The Voice Brasil". 
 
Após a saída de Antônio e Mayla, foi a vez da casa de posicionar (ou não) através da votação. As líderes votaram em Marcos com uma justificativa mais para se protegerem do futuro potencial jogador do que para se manterem longe do alcance dos olhares e comentários do mesmo, que foi acusado de desrespeitoso, afoito e observador das participantes femininas. Acho que já vi essa história em algum lugar… Uma coisa é uma coisa e outra coisa é completamente diferente da outra e não gostamos que se utilizem de comoventes episódios e mobilização de movimento social para angariarem torcida
 
Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Marcos me parece mais dentro do jogo e interessado em ficar Imagem: Paulo Belote/Divulgação/TV Globo
Agora, estamos com Marcos e Gabriela Flor emparedados, essa última com 7 votos pela casa e na internet como uma promessa que não aconteceu. Não nasci com o dom de prever o futuro, mas como telespectadora que estou e colunista ávida por pautas, barracos e afins, Marcos me parece mais dentro do jogo e interessado em ficar, mas a torcida por Flor não é pequena e para eles a esperança que a mesma desabroche é a última que morre. 
 
Por falar nos participantes, muitas promessas (ainda) não aconteceram, mas revelações como o nosso homem de saias, Pedro, nos rendem bons momentos de liberdade. Roberta, se não abrir os olhos e sair de uma cachaça mal tomada, pode ir se prejudicando e se perder no limbo dos "BBB" que não foram. 
 
Como sagitariana que sou, o otimismo em ver o circo pegar fogo existe e resiste aos tombos levados. Vamos lá, "BBB17"! Eu acredito e vim aqui só pra te ver!!! (Entendedores entenderão) 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ana Paula
Ana Paula

Ana Paula

Parece que o jogo virou, não é meixmo? Jogo da discórdia x Mr. Edição

Tiago Leifert já nos havia prometido um grande twist para essa 17ª edição do "BBB", mas a promessa, além de não cumprida, foi decepcionante. O falso paredão de Emilly foi uma verdadeira trapalhada. Em contrapartida, o jogo da discórdia desta segunda-feira (3), cumpriu a esperada movimentação do programa.   Vamos aos fatos. Foi anunciado que ex participantes fariam parte do episódio fazendo perguntas aos brothers. No início, achei que o joquinho não fosse engrenar. O primeiro a perguntar foi Daniel, tentando abrir os olhos do Marcos sobre o porquê de Emília não o ter protegido quando podia. Seria o início da ruína do romance mais fofinho do Brasil? Não. Marcos não captou a maldade e sua resposta foi sonolenta. Quédi fogo no parquinho?    $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2017/meme-emilly-1491341528127.vm')As coisas só começaram a esquentar lá pela terceira pergunta, de Pedro para Ilmar; sobre quem? Emília, é claro. Foi quando Leifert sentiu a perda do controle da situação: Ilmar sendo interrompido pelo casal, direito de réplica e tréplica, conversas paralelas e por aí vai. O incêndio teve o seu ápice quando Marcos, novamente, falou que a polícia esteve no "BBB" à caça de Ilmar, pelo não pagamento de pensão alimentícia. O circo, que já estava armado, se transformou no ‘Casos de Família’ do SBT, onde estaria melhor conduzido nas mãos de Christina Rocha, já escolada nesses tipos de discussões e professora na arte de conter barracos – ou transformá-los na Rocinha inteira.    Meu espanto se deu ao churrasco que fizeram do casalzinho durante o programa. Nesses mais de 2 meses, a edição protegeu Falsemilly e Machista Harter de suas próprias personalidades e atuações, agora, faltando apenas 10 dias para o "BBB17" acabar, resolveu também acabar com o favoritismo dos dois? Mr. Edição, o público do sofá deve ter ficado bastante confuso... Como duas pessoas podem ter mudado tanto assim? Só sei que alguns participantes puderam ir à forra com essa lavação de roupa suja, só não sei se os telespectadores conseguiram entender o que realmente se passa nessa mansão não tão divertida.   $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2017/meme-marcos-1491341553671.vm')A jogada da produção, nessa reta final, de expor o casal e as verdadeiras faces dos jogadores, com certeza chamou a atenção e levou ar ao já desfalecido "BBB". O problema se dá como todo o programa veio se desenvolvendo e a ruptura inesperada com a edição, com a seleção do conteúdo que nos foi transmitida nesses 71 dias.   Eu entendo a mecânica dos programas de entretenimento, entendo também a mecânica de um reality show – fui peça de um –, só quero entender como será a resposta do público frente à surpresa que foi esse dia 3 de abril, dia também da estreia de "Dancing Brasil", já que segunda, tem Xuxa na Record. 

Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Ana Paula
Topo