Topo

Especial BBB17

Chico Barney

Permanência de Marcos é erro imperdoável da Globo e do público

Reprodução/TV Globo
Marcos encurralou Emilly em festa Imagem: Reprodução/TV Globo
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

10/04/2017 08h50

Reality shows costumam ser palco para a fina arte do confronto. Mas a postura de Marcos na discussão com Emilly no último domingo (9) ultrapassa o limite que a Globo e o público deveriam considerar aceitável. Infelizmente não foi o caso.

Situações como essa desvalorizam ainda mais um programa que vem perdendo prestígio e receita. Teria sido melhor para a imagem de todo mundo - inclusive do próprio Marcos - se ele tivesse saído logo depois daquele agressivo rompante.

Foi perceptível o constrangimento de Tiago Leifert durante todo o episódio de ontem. Tanto que o discurso de eliminação da Marinalva foi meramente protocolar. A sensação é que o apresentador não sabe mais o que dizer para quem continua lá. A popularidade dos participantes é muito discrepante.

Isso graças a uma torcida que vê Emilly sofrendo com as conduções coercitivas de Marcos dia após dia, mas prefere mantê-lo na casa - aparentemente por acreditar na ladainha da força do jogo de casal. Mas a que custo?

Todo esse descalabro deixa claro que o atual modelo de votação faz cada vez menos sentido. Algo mais parecido com o finado "Superstar", com um aplicativo permitindo apenas um voto por pessoa, parece ser a melhor alternativa. Perde-se o volume dos “paredões históricos”, mas temos maiores chances de ver resultados que reflitam a real vontade da audiência.

Digo isso na esperança de que os 77% que garantiram a permanência do cirurgião plástico tenham vindo de uma minoria razoavelmente perturbada. Mas não seria a primeira vez que eu me equivocaria ao tentar entender a mente humana.

Marcos é quem está confinado, mas parece que é a emissora e a audiência que sofrem da Síndrome de Estocolmo.

Hoje deveríamos ter a tradicional cotação pós-paredão, mas não me pareceu certo seguir com a brincadeira depois de todas aquelas cenas lamentáveis. É impressionante como foi difícil se divertir com essa temporada - ou as coisas estavam mornas demais, ou terrivelmente descompensadas. Em busca de um maior equilíbrio, voltamos a qualquer momento com novas informações.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!