Topo

Especial BBB17

Mauricio Stycer

Paredăo entre Mayara e Vivian é péssimo para quem se diverte com "vilőes"

Reproduç?o/TV Globo
05.fev.2017 - Vivian e Mayara, participantes do "BBB17" Imagem: Reproduç?o/TV Globo
Mauricio Stycer Maurício Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Maurício Stycer

Colunista do UOL

07/02/2017 04h01

Elas conquistaram a liderança na primeira semana e logo meteram os pés pelas mãos. Falam mal de todo mundo, conspiram, reclamam, discutem, dizem que as rivais são “falsas” e garantem que “o Brasil tá vendo” tudo. 

Em questão de dias já estavam namorando os gêmeos Antônio e Manoel. Enquanto ouviam juras de amor, deram as costas para o resto da casa. Naturalmente, fizeram muito mais inimigos do que amigos. 
 
Mayara e Vivian, por tudo isso e muito mais, não conseguiram evitar que uma pequena tragédia ocorresse logo ao fim da segunda semana do “BBB17”: foram ambas indicadas ao paredão. O esquentado Manoel, gêmeo sobrevivente, teve a sorte de ganhar a imunidade antes da votação e se salvou.
 
Para parte do público, Mayara e Vivian são vistas como “vilãs”, “cobras”, “najas” e outros adjetivos indelicados. São, na verdade, figuras indispensáveis em um reality show de confinamento como o “BBB”. Sem elas, diminui a tensão e prevalecem os acordos.
 
Por uma questão de sobrevivência, a maioria dos participantes gostou deste paredão. Na minha opinião, ele é péssimo. Vai tirar do jogo uma jogadora que tem demonstrado enorme potencial para irritar os seus adversários e, por consequência, divertir quem assiste ao “BBB” sem torcer por ninguém. 
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!