Topo

Especial BBB17

Mauricio Stycer

Leifert cola em Elis o selo de "agente do caos": isso a ajuda ou prejudica?

Reprodução/TVGlobo
11.fev.2017 - Elis, participante do "BBB17" Imagem: Reprodução/TVGlobo
Mauricio Stycer Maurício Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Maurício Stycer

Colunista do UOL

18/02/2017 05h01

Pela segunda noite seguida, nesta sexta-feira (17), Tiago Leifert voltou a classificar Elis como a “agente do caos” do “BBB17”. Falando para o público, o apresentador sublinhou o papel da candidata como uma pessoa que cria situações embaraçosas para os seus adversários. 

O apelido pode ser visto tanto de forma positiva quanto negativa. Pelo lado bom, chamar Elis assim significaria valorizar o seu papel como agitadora, responsável por tirar o “BBB” da rotina e não deixá-lo cair no marasmo. Olhando por outro ângulo, seria uma maneira de destacar um lado eventualmente maldoso da candidata, que apostaria em criar confusões para colocar colegas em conflito. 
 
Cause um efeito positivo ou negativo, não importa, classificar alguém como “agente do caos” é diferente de chamar uma participante de “engraçada”, “confusa” ou “bonita”. Ao colar este selo em Elis, Leifert está dando um destaque especial para ela. Está promovendo mais uma interferência notável no jogo
 
No Twitter, alguns espectadores viram semelhança entre “agente do caos” e “mensageiro do caos”, um bordão usado pelo narrador esportivo Rômulo Mendonça, da ESPN, para falar de si mesmo. De fato, a ideia é a mesma. Mas pode ser apenas uma coincidência.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!