PUBLICIDADE
Topo

Especial BBB20

Audiência em queda só confirma que está faltando uma Ana Paula neste BBB17

Falta na atual edição uma personagem como Ana Paula, que foi protagonista do "BBB16"  - Reprodução/TV Globo
Falta na atual edição uma personagem como Ana Paula, que foi protagonista do "BBB16" Imagem: Reprodução/TV Globo
Mauricio Stycer Maurício Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Maurício Stycer

Colunista do UOL

21/02/2017 04h01Atualizada em 21/02/2017 11h10

Chegando ao seu 30º dia nesta terça-feira (21), o “BBB17” ainda não encontrou o seu protagonista – aquele personagem que catalisa as atenções, desperta tanto amor quanto ódio e, eventualmente, até vence o reality show.

Emilly, indicada ao paredão que terá o seu resultado anunciado nesta noite, até tem algumas características interessantes para um jogo como este. É autocentrada, mimada, arma boas intrigas e já se comparou a Munik, a campeã da edição passada. É uma boa personagem, talvez a melhor até agora, mas tem atraído muitas inimizades dentro da casa e antipatia em excesso aqui fora.
 
Quem mais tem produzido bom entretenimento no “BBB17”? Manoel, o atrapalhado? Roberta, a mentirosa? Elis, a “agente do caos”? Tiago Leifert, que batizou Elis assim e tem interferido no game? Marcos, o cirurgião que a todo momento diz não precisar do prêmio? Rômulo, o diplomata, que usa critério “procedimental” para votar? Alguém mais?
 
A edição tem exibido bons momentos, Leifert demonstra vontade de renovar o programa, Mr. Edição está fazendo o possível para manter o público ligado, mas falta algo...
 
Os números de audiência nestas primeiras quatro semanas deixam isso claro. Com média de 22,2 pontos em São Paulo, até o momento, esta é a pior edição da história, segundo o Ibope. O “BBB14” e o “BBB15”, que terminaram com os piores números do programa, ao fim de 28 dias registravam números melhores que a atual edição – 23,8 e 22,5 pontos, respectivamente. Na comparação com 2016, Record e SBT registram crescimento de audiência neste período, em 2017.
 
O “BBB16”, que terminou com audiência superior aos dois anteriores, também estava melhor que a atual edição ao fim das primeiras quatro semanas, com média de 23,4 pontos. Vale lembrar que, a esta altura, na edição anterior, Ana Paula já havia entrado em conflito com Laércio e transformado a casa numa total confusão.
 
Aliás, não é porque ela está escrevendo no UOL sobre o “BBB17” que vou dizer isso. É apenas uma questão de reconhecimento. A verdade é que falta uma Ana Paula nesta edição. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Especial BBB20