Topo

Especial BBB17

Marcos acredita que adversários contam com Marinalva e Daniel

Reprodução/TVGlobo
Emilly e Marcos: armados contra os inimigos Imagem: Reprodução/TVGlobo

Do UOL, em São Paulo

21/03/2017 13h13

Na cozinha da casa na manhã desta terça-feira (21), o casal Marcos e Emilly corta moela e afia o discurso contra seus opositores na casa. Para o doutor, a aparente neutralidade de Daniel e Marinalva é só fachada. Jogadores importantes, os dois tenderiam a se posicionar contra eles. 

"Hoje o paredão define muita coisa na casa. A medida que o grupo vai diminuindo, a Mari e o Dan vão entrando", avalia o médico. A gêmea concorda: "Acho que mesmo o Rômulo saindo, vai continuar Mari e Dan com Vivian". Ela faz questão de lembrar outro membro do time inimigo: "E a Ieda, mesmo eles excluindo ela". Marcos especula: "Se a Ieda não sair hoje, eles a recolocam no paredão".

O cirurgião, no entanto, avalia a possibilidade da saída do diplomata voltar a unir a casa de alguma forma. "A regra pode voltar se homogeneizar o grupo". Emilly não concorda: "Como assim? Não entendo isso do grupo se unir novamente. Não quero me unir de jeito nenhum a eles", afirma a gêmea. Marcos tenta se explicar: Não é unir, é ter uma conversação". A sister rebate, categórica: "Para mim, não tem volta. Quero distância". 

Paredão

Na noite desta terça-feira ocorre o desfecho do oitavo paredão do “BBB17”. Os emparedados desta vez são Rômulo, Marcos e Ieda. O diplomata foi indicação de Ilmar, líder da semana. Ieda foi à berlinda pelos votos da casa enquanto Marcos entrou na disputa por escolha de Marinalva, que ganhou o direito de indicar um brother após vencer um quiz sobre a visitante Elettra Lamborghuini.   

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!