Topo

Especial BBB18

Chico Barney

Olha ela: Ana Paula Renault virou tabu na Rede Globo

Reprodução / TV UOL
Ana Paula Renault Imagem: Reprodução / TV UOL
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

25/01/2018 11h41

Li agora há pouco que Jaqueline cometeu a ousadia de proferir o bordão “olha ela”, popularizado por Ana Paula Renault em sua inesquecível passagem pela "Big Brother Brasil". 

Eis que a jovem cidadã foi rapidamente repreendida pela produção do programa.

Ao longo da jornada do "BBB" em nossos televisores, o grande trunfo sempre foi seus participantes. Cirurgicamente escolhidos por uma das mais capazes equipes de produção das Américas, foram as dezenas de homens e mulheres providos de profunda desinibição que trouxeram fama e fortuna ao formato.

Negar o cânone do próprio programa, fingindo que as temporadas anteriores jamais aconteceram, é no mínimo estranho. Empurrar para debaixo do tapete o impacto sócio-cultural de uma das suas mais clássicas protagonistas é enfraquecer ainda mais o “reality” do termo reality show.

Tanto se reclama que o Brasil é um país sem memória. As línguas ferinas também se refestelam ao dizer que a alcunha de ex-BBB é um passaporte rumo ao oblívio. A nova organização da cultura popular já não permite afirmar essas bravatas com tanta facilidade. Nos lembramos muito bem das coisas, remixando tudo em forma de piada na internet. E Renault, assim como as globais Vivian Amorim e Fernanda Keulla, demonstram que existe dignidade e relevância para veteranos do reality.

Por um "BBB" mais antropofágico! Ana Paula Renault não pode virar tabu no programa que muito se beneficiou de tão luminosa presença.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!