Topo

Especial BBB18

Chico Barney

Fãs de Ana Clara adorariam eliminar Ayrton

Reprodução/GloboPlay
Ayrton e Ana Clara estão no paredão da semana e disputam permanência com Wagner Imagem: Reprodução/GloboPlay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

03/04/2018 09h27

Kaysar falou para Ayrton que não votou nele, mas em Ana Clara. A declaração foi um meio de amenizar as tensões entre os outrora parceiros, cuja relação degringolou desde a formação do paredão no domingo. O patriarca da família Lima encontra-se deveras insatisfeito com a própria condição. Bom, quem não se sente assim de vez em quando provavelmente está mal informado.

Mas a preferência de Kaysar é coisa rara. Se você perguntar por aí, dificilmente encontrará um entusiasta do Papito. É bem mais comum esbarrar com fãs de Ana Clara, quase todos lamentando profundamente a situação dela no jogo, acorrentada ao pai em tão intensa travessia.

Ayrton não vê assim, até porque não se enxerga. Acredita que a filha é um obstáculo para suas pretensões há tanto tempo incubadas. Não fosse por ela, dificilmente estaria no jogo a essa altura do campeonato. Se não foi mais vezes ao paredão, é por conta das alianças que Ana Clara construiu. Se voltou todas as vezes, é porque ela é muito popular com a audiência.

É mais fácil para o público se relacionar com a trajetória dela. Sem a presença do pai, a herdeira dos Lima correria um sério risco de ser apenas mais uma jovem millennial excessivamente comunicativa, como a Cacau do "BBB16". Deus me livre.

Então não acredito na teoria de que Ana Clara estaria mais forte sem o pai no jogo. É justamente o atrito entre os dois, sobretudo pela personalidade desagradável de Ayrton em comparação à postura da filha, que dá força à história.

Ana Clara é equivocada e vacilona, como a maioria dos jovens que conhecemos. Mas também é bem humorada e eloquente, artigos de luxo em qualquer idade. Caso pudesse enfrentar o pai em um paredão, venceria tranquilamente. E perderia muito do apelo já no instante seguinte.

Mas são apenas conjecturas. Ayrton e Ana Clara continuarão unidos. Conforme aprendemos no filme “Os Excêntricos Tenenbaums”, clássico do diretor Wes Anderson, “família não é uma palavra, é uma sentença”.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber