Topo

Especial BBB18

Mauricio Stycer

Pouco sutil, Mahmoud parece personagem de "O Outro Lado do Paraíso"

Reprodução/GloboPlay
Mahmoud no quarto tropical do "BBB18" Imagem: Reprodução/GloboPlay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

05/02/2018 05h01

Com um desempenho mais do que destrambelhado, o sexólogo Mahmoud se tornou o protagonista do “BBB18” no curto espaço de 14 dias. Líder na primeira semana, indicou as duas mulheres que foram para a berlinda, Ana Paula e Mara. E uma semana depois, com sete votos, foi indicado para o segundo paredão do reality show.

Impulsivo, exagerado, sem sutileza alguma em suas observações, Mahmoud parece muito com alguns personagens de “O Outro Lado do Paraíso”. Para quem não assiste, trata-se da novela de Walcyr Carrasco, exibida às 21h, que chama a atenção pelo desejo de chocar a qualquer custo.

Irritado com Ana Paula, que o chamou de “viado” numa conversa, Mahmoud a indicou ao paredão sem mesmo respirar quando Tiago Leifert pediu que colocasse alguém na berlinda. O gesto, surpreendente, acabou se revelando não um acidente em sua trajetória no “BBB18”, mas sim a sua marca, a sua assinatura.

“Pegou uma coisinha que falei e distorceu tudo. Do que adianta ele ser um cara verdadeiro, mas ser um cretino?", criticou Ana Paula reconhecendo uma qualidade do sexólogo – a sinceridade – e os danos que ela causa.

Conversando com Gleici no meio da semana, Mahmoud reconheceu: “Nesses dez dias que eu passei aqui eu só mostrei os meus defeitos. Eu não consegui mostrar nenhuma qualidade”, lamentou o sexólogo. "Eu fiquei mal humorado quase o dia todo porque eu sou assim. Não consigo ficar na piscina cantando o dia todo. Mandei duas pessoas para o paredão, falei mal das duas porque elas me irritaram”, continuou.

Na tarde de sábado (03), pediu: "Eu preciso de um antidepressivo. Eu tinha muito medo de doce (LSD). Mas hoje, se eu pudesse, tomaria todos os dias", completou o brother.

Sabendo que corria muito o risco de ser indicado ao paredão, sonhou que poderia ser agraciado por Gleici e Jaqueline com a imunidade: “Se eu ganhar o anjo, coloco as duas no céu”.

Tentando consolar Ana Clara, desolada depois de ver Breno beijar Jaqueline, Mahmoud abusou mais uma vez da sinceridade: “Você já deu uns beijinhos no BBB, vai ser lembrada pra sempre”.

No domingo (04), após saber que levou sete votos, chorou e desabafou: "Não quero ver a cara de ninguém. Idiotas. Eu odeio gente falsa, chega! Não quero mais falar, vou arrumar as minhas coisas e me enfiar no meu quarto. Não aguento. Quando eu voltar, vou me vingar de cada um. Isso aqui vai virar um inferno"

Em resumo, Mahmoud tem sido, até o momento, um ótimo personagem dentro do “BBB18” – destes que causam confusão, cometem muitos erros e divertem quem está em casa.

Prefiro um candidato assim, pecando pelo excesso de sinceridade, do que participantes que enrolam e inventam as maiores desculpas ao votar. Neste domingo, três justificativas de voto me chamaram a atenção negativamente.

Primeiro, Lucas, que passou os últimos dois dias dizendo que ia votar em Ayrton e acabou indicando Gleici por ser “a pessoa que eu tenho menos relação”. Que desculpa esfarrapada... Já Breno disse: “Vou no Caruso, meu brotherzão”. Votar no irmão? E, por fim, Patrícia, que explicou: “Votei no Mahmoud por causa da Ana Paula”. Culpando a amiga pelo voto?

Ensina pra eles, Mahmoud.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!