Topo

Especial BBB18

Mauricio Stycer

Com aula sobre o trio, Leifert quer que todo o público veja o jogo igual

Reprodução/TvGlobo
Tiago Leifert anuncia como será a formação do terceiro paredão Imagem: Reprodução/TvGlobo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

11/02/2018 21h27

Repetindo o que fez em sua primeira temporada como apresentador, Tiago Leifert já mostrou no “BBB18” que continuará atuando como um  professor, ensinando o espectador a acompanhar o reality. Sem dar chance a diferentes interpretações, a direção do programa parece querer que todo o público enxergue o jogo de uma mesma forma. 

Leifert abriu o episódio deste domingo (11) em clima bem professoral: “Como é que está o nosso jogo? O trio, Diego, Ana Paula e Patrícia,  dominando o jogo até aqui”, explicou. “O número mágico pra eles é sete; sete votos é o que eles querem. Eles conseguem convencer Caruso, Nayara, Wagner... Do outro lado, um pessoal menos organizado, que vai pro paredão direto”, disse.

Ao longo de todo o programa, Leifert repetiu a informação de que Diego, Ana Paula e Patrícia estão dando as cartas no “BBB18” – o que passou a ideia de que não é algo positivo.

Mesmo quando não seria relevante falar da forma de atuação dos três, o apresentador lembrou: “Se o trio domina o paredão, como eu estava dizendo, na prova da comida eles têm bastante dificuldade”, disse, antes de mostrar um VT da competição.

Antes de abrir a votação que definiria o paredão, Leifert voltou a explicar como o público deveria acompanhar a disputa: “A gente dividiu a ordem da votação em quem vota junto e quem vota mais ou menos separado. Então, a gente começa com quem vota aleatoriamente, não combinou voto”, disse, listando os “independentes”. Em seguida, avisou: “Dali pra frente, a gente colocou quem tá mandando no jogo. Vamos reparar neste jogo”, pediu.

A votação, porém, não ocorreu exatamente como o trio planejou (Ana Paula teve sete votos contra seis de Mahmoud) e Leifert teve que explicar. “Ih rapaz, deu ruim pra eles”, narrou o apresentador. “Vai ser um choque pro trio. E mesmo não combinando votos aquele pessoal foi todo na Ana Paula. Que coisa! Eles acordaram pro jogo. Agora a casa está oficialmente dividida. E o jogo está bom”.

Sem entrar no mérito se o jogo está bom ou não, acho que o “BBB” perde muito de sua graça sendo narrado desta forma. Sem nenhuma sutileza, Leifert e a direção estão orientando o olhar dos espectadores, como se eles não tivessem capacidade de pensar e julgar por vontade própria.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!