Topo

Especial BBB18

Mauricio Stycer

Globo surfa na onda do Twitter e transforma Gleici em heroína de novela

Reprodução/Globoplay
Gleici retorna para a casa Imagem: Reprodução/Globoplay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

09/03/2018 23h33

“O Outro Lado do Paredão”. Assim resumiu Tiago Leifert o programa desta sexta-feira (09), o mais interessante desde o início do “BBB18”.

O apresentador sintetizou a ideia de que Gleici, a mocinha, voltaria do falso paredão para se vingar de Patrícia, a vilã. Vislumbrada inicialmente pelos fãs da estudante, a partir de uma dica da própria participante esta situação ajudou a transformar o “BBB18” numa extensão de “O Outro Lado do Paraíso”.

Isolada em um quarto durante a falsa eliminação, Gleici imaginou o dia de sua volta e repetiu a frase dita por Clara (Bianca Bin), a heroína de Walcyr Carrasco, ao regressar de um período de martírio para se vingar de todos que causaram mal a ela. "Vocês não sabem o prazer que é estar de volta". Foi o suficiente para a estudante, no imaginário de seus fãs, ser vista como uma encarnação da mocinha da novela.

Ainda na chamada, no intervalo da novela, Leifert incentivou a comparação: “É a lei do retorno que tá na novela e tá no BBB também. É a Gleici do retorno", disse, mencionando a “hashtag” que se popularizou nestes dias.

Para a Globo não deve haver cenário melhor do que esta possibilidade de dialogar tão intimamente com parte do público e desenvolver um “enredo” em conjunto com os espectadores, e ainda por cima associando o seu reality show à novela do horário nobre.

O problema é tornar oficial, como se fosse peça de propaganda da emissora, a ideia de que Gleici é Clara. É uma opção que, obviamente, demonstra favorecimento a uma participante em detrimento dos outros.

Gleici indicou Patrícia ao paredão. Era o que se esperava dela – a “vingança” perfeita. Mas é possível imaginar, depois da catarse desta noite, que a funcionária pública cearense se tornou mais odiada que a vilã de “O Outro Lado do Paraíso”.

Leifert bem que tentou remediar, a certa altura, dizendo: “A gente tá brincando com a novela, mas não é. É reality show, é realidade”. A confusão está no ar.

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber