Topo

Especial BBB18

Mauricio Stycer

Leifert deveria ter condenado preconceito de Wagner contra Kaysar

Reprodução/Gshow
Wagner defende permanência no "BBB18" Imagem: Reprodução/Gshow
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

02/04/2018 23h40Atualizada em 03/04/2018 00h08

Wagner não poderia ter escolhido momento pior para desabafar. Na semana em que encara o seu primeiro paredão, o tatuador paranaense expôs um preconceito inesperado contra a origem de Kaysar, justamente um dos participantes mais queridos pelo público. “O cara é um zé ruela. Gringo! Se um gringo ganhar o ‘Big Brother Brasil’, pronto acabou. Aí acabou o mundo. Pode desabar”, protestou.

Mr Edição expôs Wagner em detalhes no programa desta segunda-feira (02), mas Tiago Leifert não condenou o comentário – nem mesmo o mencionou. Seria bom que falasse algo nesta terça-feira (03). Ayrton, Ana Clara, Paula e Gleici, que ouviram o desabafo, também não falaram nada na hora.

Kaysar entrou na mira de Wagner justamente por conta da indicação que fez para o paredão. Foi a primeira liderança do sírio e, igualmente, a primeira vez do paranaense na berlinda.

Furioso, Wagner repetiu mais de uma vez a ideia de que haveria algo de errado em um estrangeiro vencer o “BBB”.  “Só quem mora lá fora sabe como brasileiro é tratado fora daqui, o preconceito", disse ele para justificar o seu próprio preconceito. "Fui indicado ao paredão por um gringo que acha que isso aqui é teste de elenco para o 'Zorra Total'. Tô bem na fita", disse a Gleici, que reclamou: "Para!".

Além de expor um lado muito negativo que não havia mostrado até a véspera do paredão, este seu preconceito ainda pode ter o efeito de reforçar ou até aumentar a torcida a favor de Kaysar.

"Tem que participar do Big Brother da Síria"

Leitores me lembram que, no final de março, em uma conversa com Breno, Paula fez um comentário igualmente preconceituoso sobre Kaysar: "O que não é legal é que ele não é brasileiro. E é o 'Big Brother Brasi'l, entendeu? Não é legal, tem que participar do 'Big Brother' lá da Síria, ele é de lá", disse ela.
Breno não concordou com a afirmação. "Mas por exemplo, o 'The Voice Brasil', quem ganhou foi um cara tipo americano. O Brasil tem esse negócio", disse. A conversa não foi exibida pelo programa da Globo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!