Topo

Por que a família Lima, Gleici ou Kaysar merecem ganhar o "BBB 18"?

Reprodução/TvGlobo
Kaysar, Gleici, Ana Clara e Ayrton chegam à final com algumas vitórias e derrapadas Imagem: Reprodução/TvGlobo

Do UOL, em São Paulo

19/04/2018 04h00

O "BBB" encerra mais uma edição nesta quinta-feira (18) com recordes de audiência e de rejeição, torcidas enlouquecidas e muitas intrigas. Gleici, Kaysar e a família Lima conseguiram chegar até a linha de chegada e estão a um passo do grande prêmio de R$ 1,5 milhão.

Cada jogador expôs várias forças e fraquezas, qualidades e defeitos ao longo da temporada e, como costuma acontecer, as redes sociais ferveram as várias teorias da conspiração, críticas e a defesa aguerrida dos fãs.

Mas, numa edição sem um favorito claro, quem merece ser o grande campeão do reality? A decisão é do público mas, para ajudar, o UOL relembra alguns lances do jogo que justificam por que cada participante merece querer, poder, e ir até o final:

  • Reprodução/TvGlobo

    Família Lima

    Um exemplo de virada, Ana Clara e Ayrton enfrentaram uma forte rejeição do público no início do "BBB 18", que não gostou de ver a forma como a família Lima se relacionava. No entanto, tudo mudou ao longo do reality, muito graças a Ana Clara, que conseguiu atrair uma torcida forte por conta de sua espontaneidade e sinceridade.

    A cena da sister reclamando que tinham falado mal de sua bota foi uma das memoráveis da edição. Sem medo da exposição, foi a primeira a ficar com alguém dentro da casa --no caso, Breno --, e não escondeu seus sentimentos quando viu o affair ir atrás de sua amiga Paula. Além disso, mostrou disposição em todas as provas, aturando na reta final uma prova de 43h de duração ao lado de Kaysar.

    Talvez os maiores estrategistas entre os finalistas, os dois membros da família passaram por quatro paredões e souberam esquematizar bem as jogadas para prosseguir na competição, conquistando a liderança em três ocasiões. Um verdadeiro brother profissional, Ayrton tentava entrar no programa desde as primeiras edições e torceu para permanecer na casa. Agora, tem a chance de levar o prêmio.

  • Reprodução/Gshow

    Gleici

    Gleici não era um grande destaque quando a edição começou, mas aos poucos foi marcando sua presença na casa. Num dos ápice da edição, foi a menos rejeitada num paredão triplo e participou de uma eliminação falsa. Escondida em um quarto especial, fez um retorno triunfal á casa, com direto à frase: "Não imaginam o prazer que é estar de volta", inspirada na mocinha vingadora Clara (Bianca Bin), de "O Outro Lado do Paraíso".

    As comparações ente novela e reality foram inevitáveis e a ascensão da sister foi meteórica, conseguindo ameaçar o até então inabalado favoritismo de Kaysar. A partir daí, o público começou a conhecer mais a história de Gleici, e se comoveu com o passado triste da sister. Vinda de uma família muito pobre, a estudante de psicologia teve o pai assassinado e passou por muitas dificuldades. Ela pretende usar o prêmio para ajudar a família.

    Gleici também mostrou muita resiliência, passando por quatro paredões e ganhando um verdadeiro presente do público no falso paredão. Como o concorrente Kaysar, não foi uma grande estrategista, tendo conquistado a liderança uma única vez. Mas, também como o brother, conquistou a torcida pelo coração.

  • Reprodução/TvGlobo

    Kaysar

    O brother já entrou na atração da Globo com ares de favorito. Refugiado sírio, rapidamente conquistou os corações dos espectadores com seu jeito espontâneo e até um pouco ingênuo --motivo de controvérsia entre os brothers, para quem o brother criou "um personagem". Descontraído, ele animou a casa e protagonizou momentos hilários.

    Em meio a muitas brincadeiras e dancinhas, o síri o foi revelando sua história sofrida. Em diversos momentos, o brother falou sobre o que viveu a guerra da Síria e repetiu seu principal motivo para conquistar o prêmio: usar o dinheiro para tirar sua família do país, arrasado pelo conflito.

    Kaysar não foi o melhor jogador. Errou feio quando indicou Gleici para o paredão, ficou desgastado por parecer influenciado por sua ligação com Patrícia. Mas foi exatamente a aparente falta de estratégia e seu entusiasmo com o jogo que conquistaram seus muitos fãs. E vamos combinar que demonstrar generosidade cedendo a imunidade a Ana Clara após uma prova de resistência de 43 horas foi um golpe de mestre do sírio!