Topo

Caruso, Diego e Viegas planejam votar em Mahmoud: "Não é perseguição"

Reprodução/GloboPlay
Viegas planeja votar em Mahmoud e diz que não é perseguição Imagem: Reprodução/GloboPlay

Do UOL, em São Paulo

25/02/2018 08h45

Em um bate-papo na manhã deste domingo (25), Caruso, Diego e Viegas conversaram sobre a próxima formação de paredão. Depois de cogitaram votar em Jéssica, o algo dos brothers mudou para Mahmoud, que já passou por duas berlindas.

"Pensando em raciocínio, eu iria no Mahmoud. Assim, já vemos o que a galera quer. Se ele voltar, tudo bem", disse o publicitário. "A gente tem que pensar em uma boa justificativa, porque isso aqui não é perseguição. Tem que ver como será interpretado pelo público", alegou Viegas. "Tem a justificativa de que ele é o único alvo em comum", respondeu o paraense. 

Os participantes também falaram que um dos motivos para votar no sexólogo é o péssimo comportamento na casa e a falta de afinidade. "Ele fica de cara emburrada todos os dias. Chega na festa, precisa tomar uma cerveja para ficar bem. Soa falso", explicou o músico. "Ele grita, fala alto e colocou todo mundo no Tá com Nada", completou Diego.

Em seguida, o escritor falou que eles precisam formar uma aliança e ir em um alvo em comum. "Vai ser a maior besteira se a gente não entrar em um consenso", garantiu Viegas. "Quando a gente se aliou com um raciocínio, deu certo para a gente. Mas vai ser difícil convencer o Wagner votar no Mahmoud", declarou Caruso. "Ele não quer porque ele já foi duas vezes e voltou. Vai parecer perseguição", justificou o músico. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!