Topo

Caruso conta a brothers que viu um espírito assombrando o quarto tropical

Reprodução/Globoplay
Caruso conta história de terror para brothers Imagem: Reprodução/Globoplay

Do UOL, em São Paulo

27/03/2018 00h24

Jéssica contou a Caruso, na noite desta segunda-feira (26), que tem medo de espíritos e o publicitário resolveu contar uma história que teria acontecido na casa. Segundo o brother, ele e Viegas viram um espírito no quatro tropical.

"Um dia tava eu e Viegas dormindo aqui, só com um abajur aceso. Daí eu olhei pro banheiro e achei que tinha alguém, porque tinha uma sombra. Aí olhei pro Viegas e perguntei se tinha alguém no banheiro. Abri a porta e não vi ninguém. Quando eu deitei, o Viegas tava ali e falou: 'Meu, acho que é o Kaysar que tá aqui no canto'. Eu fui ver se era e não tinha ninguém. Deitei de novo e olhei, daí vi um vulto, juro. O Viegas disse que viu também. Daí me cobri com medo, e na hora que olhei tinha saído. Deitamos pra dormir, e no meio da noite fui no banheiro, voltei e tinha um vulto perfeito de uma pessoa do outro lado do quarto", explicou o brother, com os pêlos do braço arrepiados. Viegas confirmou a história, e disse que não queria falar muito sobre o assunto.

Reprodução/Globoplay
Imagem: Reprodução/Globoplay

Caruso também contou um caso de uma suposta possessão demoníaca na casa de um amigo em São Paulo. "Tem um amigo que tem uma irmã. Aí um dia ele disse que estavam acontecendo umas coisas estranhas na casa, e a irmã estava doente e ninguém conseguia diagnosticar. Ela só queria ficar deitada e achavam que ela tinha entrado em depressão. Aí fui visitar e dar um oi pra ela. Quando eu entrei, ela sentou na cama, olhou pra minha cara e disse que eu precisava ter mais fé na minha vida", contou o brother.

Jéssica começou a se esconder embaixo do edredom e Caruso continuou: "Se você não tiver fé, você vai ser o próximo. O que habita em mim pode habitar em você também. Daí fui sair do quarto e ela disse que eu ia ter uma perda muito grande na minha vida e não teria como fugir dela. Meu amigo disse que ela tava delirando. Aí passaram uns dois, três meses, e um amigo próximo meu morreu num acidente de moto. Aí ela continuou no mesmo estado. A família do meu amigo chamou um padre pra fazer uma oração, e o padre disse que a casa estava com um ambiente muito carregado. Quando eles se mudaram, ela começou a melhorar".