Topo

Especial BBB19

Chico Barney


Eliminação de Gustavo é a pior coisa que pode acontecer ao "BBB19"

Reprodução/GloboPlay
Gustavo ao receber notícia de punição do Big Boss Imagem: Reprodução/GloboPlay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

28/01/2019 08h20

Os bonzinhos que me perdoem, mas a cretinice é fundamental. Pelo menos no "Big Brother Brasil". Acusado de machista, misógino e conspirador, além de excessivamente vaidoso e perigosamente confiante, Gustavo é um dos personagens mais curiosos no "BBB19".

Isso faz dele uma boa pessoa? Não. Mas quem aí está assistindo reality show em busca de bons exemplos? 

Veja o caso de Paula, a Arlequina de Curicica. A moça já provocou fortes reações nas redes sociais graças a comentários lamentáveis. Mas como tirar agora, no começo da temporada, uma participante com os olhos opacos, do tipo que é visto apenas nos melhores serial killers do cinema comercial? Também seria uma pena, pois o programa depende desse evidente desequilíbrio.

É muito mais interessante começar a temporada colocando para fora as moscas mortas. Entre os 3 selecionados para o paredão, creio que Hariany seria a melhor opção. Não demonstrou muita firmeza no trato com os colegas de confinamento, mas parece ser uma pessoa muito melhor que os outros adversários na berlinda. Ou seja, extremamente dispensável!

Claro que os efeitos catárticos provocados pela eliminação de um inimigo público não podem ser ignorados. Mas o jogo ainda está começando, e precisa do apoio de figuras vilanescas como Gustavo para prosperar.

Eliminá-lo agora é não saber jogar essa divertida brincadeira chamada "Big Brother". A audiência deveria esperar mais algumas semanas até fazer justiça contra o pitoresco oftalmologista micareteiro.

Tempo ao tempo, meus amigos! São 3 meses de exibição. A maratona está apenas começando -- e quem pode sofrer com a falta de bom entretenimento lá na frente somos todos nós.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL