Topo

Especial BBB19

Chico Barney


Tiago Leifert precisa ser enfático ao tratar do preconceito no BBB19

Reprodução/Globoplay
Paula deu uma declaração polêmica no quarto Diamante: "Então eu sou negra" Imagem: Reprodução/Globoplay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

11/02/2019 21h53

Como grande entusiasta do formato, me encontro deveras decepcionado com a atual temporada do BBB. O comportamento absolutamente bizarro de figuras como Paula e Maycon está destruindo qualquer possibilidade de manter o programa na esfera do mero entretenimento. 

A presença recorde de negros na casa mais vigiada do Brasil fez com que a sanha preconceituosa de alguns participantes se colocasse à frente de qualquer outra coisa. Não bastasse o desalento de precisar ouvir alguns absurdos uma vez, a insistente recorrência dos mesmos não foi em momento algum abordada com a seriedade devida por parte da produção.

Sou um humilde comentarista de bobagens televisivas, não tenho a menor pretensão aqui de fazer uma defesa sobre o que é certo ou errado na vida em sociedade. Mas já passou da hora de Tiago Leifert explicar de maneira didática que as falas proferidas por figuras como Paula e Maycon a respeito da religião de Rodrigo e Gabi, para ficar apenas em um exemplo, não são aceitáveis.

A Globo costuma prezar pelas mensagens de respeito aos mais variados registros da vida brasileira. É terrivelmente incômodo que se mantenha em silêncio enquanto esganiçados porta-vozes do que há de pior no pensamento contemporâneo continuam servindo de exemplo para sua audiência. 

Apenas dizer que não coaduna com o que é dito não é mais suficiente. Se não pretende tirá-los do jogo ou começar tudo de novo, que pelo menos cumpra o importante papel social que lhe cabe: educar e sensibilizar o público a respeito de uma das questões centrais dos problemas deste país.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL