Topo

Especial BBB19

Chico Barney


Recado da ex prova que romance entre Gabi e Carol era delírio da torcida

Gabriela ensina Carolina a rebolar - Reprodução/GloboPlay
Gabriela ensina Carolina a rebolar Imagem: Reprodução/GloboPlay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Especial para o UOL

23/03/2019 15h51

O amigo leitor talvez não conheça o termo "Gafish", mas é esse o nome de uma importante torcida do "BBB19". Trata-se de um séquito de jovens que passou as últimas semanas com uma única coisa na cabeça: um possível relacionamento entre Gabi e Carol Peixinho (fish, entendeu?).

Graças ao carinho que sempre tiveram uma pela outra, esse pedaço da audiência achou que era motivo mais que suficiente para servir como fagulha de uma tórrida paixão. O "BBB", é bom lembrar, já uniu casais inesquecíveis: Nasser e Andressa, Paula e Breno, Eliéser e Cacau, Vanessa e Clara… A lista é longa, embora nem todos tenham sido felizes para sempre.

Os últimos eventos na casa menos vigiada do Brasil enterraram de vez os sonhos molhados dos fãs do supracitado par que jamais existiu.

A vitória de Gabi na prova do anjo, mais especificamente, colocou uma pedra no assunto.

Em primeiro lugar, quando concedeu o castigo do monstro para Peixinho. Foi o desafio mais cruel da temporada: a baiana fica com os braços presos dentro de uma fantasia de cobra. É o tipo de punição que costuma ocorrer depois de muitos anos de relacionamento, nunca em enlaces que estão prestes a florescer.

Para piorar a situação, Gabi recebeu uma emocionante mensagem da ex-namorada, a quem se refere como Cheiro. Foi às lágrimas, precisando ser consolada por Rodrigo, o avatar do desânimo.

Assim sendo, fica provado que não adianta apenas a torcida desejar que as coisas mais divertidas ou românticas aconteçam. Na atual temporada, mais do que em qualquer outra, faltou combinar com o elenco.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Chico Barney