Topo

Especial BBB19

Mauricio Stycer


Meio Rolando Lero, meio Beckett, Leifert propõe aos brothers: "erre melhor"

Reprodução/TvGlobo
Tiago Leifert conversa com Isabella após eliminação Imagem: Reprodução/TvGlobo
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

2019-02-27T05:01:00

27/02/2019 05h01

Um certo desânimo, compreensível, alcançou o apresentador do "BBB19" nesta semana. Perto da metade do percurso, Tiago Leifert não sabe mais o que fazer ou dizer para mexer com os brios dos participantes. Na interação que manteve com eles na noite de terça-feira (26), dia eliminação, esta situação ficou visível.

Em um momento que lembrou muito Rolando Lero, o grande personagem da Escolinha do Professor Raimundo, Leifert falou, falou e não disse quase nada. 

"Tenho o máximo de respeito pelos campeões do BBB. Os 18 campeões. Já admirava quando eu não trabalhava aqui. Porque é muito difícil o jogo. Mas depois que tive a honra, o privilégio, de vir para cá e ter essa alegria de poder conversar todos os dias com vocês, eu admiro ainda mais. Porque esse jogo é muito difícil."

As obviedades prosseguiram, com ele falando das dificuldades que os "brothers" encontram no confinamento: "Tendo que conviver com pessoas completamente desconhecidas que talvez você nunca encontrasse na sua vida. Que você ia cruzar na rua e não ia nem dar oi, e elas estão aí, morando, dormindo do seu lado. O Grande Irmão te testando... Então eu respeito essas pessoas que venceram, elas são realmente especiais."

Por fim, Leifert lançou um enigma. Houve quem enxergasse uma citação ao dramaturgo e escritor Samuel Beckett (1906-1989), que um dia escreveu: "Tente de novo, erre de novo, erre melhor". Pois o apresentador falou: 

"Pode ficar parecendo que o resultado de um paredão é baseado naquilo que vocês fizeram de errado. Todos vocês, sem exceção, cometeram erros. Não é em relação à quantidade, mas é, não sei se vocês vão me entender, mas é errar melhor. Quem erra melhor fica. É um erro que o público talvez se identifique melhor, goste, entenda, aceite. Mas não é isso que determina. É muito raro quando isso sozinho determina o resultado de um paredão."

Óbvio que ninguém entendeu nada. Então ele ainda disse mais uma obviedade:

"A configuração do paredão é o que determina o resultado do paredão, na maioria das vezes. Se esse paredão fosse na semana passada, talvez o resultado fosse outro. Na semana que vem talvez fosse um resultado diferente".

Tudo isso durou menos de três minutos. E, em seguida, Leifert anunciou a eliminação. Fim da história para Isabella. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL