Topo

Especial BBB19

Mauricio Stycer


Quem ganha e quem perde após eliminação de Danrley com votação recorde 

Reprodução/GloboPlay
Paula, Carolina e Hariany conversam na área externa Imagem: Reprodução/GloboPlay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

2019-03-20T05:01:00

2019-03-20T11:41:16

20/03/2019 05h01Atualizada em 20/03/2019 11h41

A eliminação de Danrley nesta terça-feira (19) com a segunda maior votação na história do "BBB" mexeu com a imaginação de todo mundo. Em primeiro lugar, é preciso observar que votação recorde não é sinal de audiência, mas de mobilização de fãs. Unidos, os apoiadores de Paula e Carolina mostraram muito mais força do que os de Danrley. O que isso significa para o futuro do "BBB19"?

Pensando que os fãs de Rodrigo, Elana e Rizia, e possivelmente os de Gabriela e Alan, também votaram para defender Danrley, o resultado desta votação mostra que o trio formado por Paula, Carol e Hariany tem fãs-clubes poderosos. Paula acha que entendeu a mensagem enviada pelos fãs.

Elana ainda não foi a nenhum paredão. Rodrigo foi a um - o da eliminação de Maycon. O apoio que eles têm aqui fora ainda é uma incógnita. Gabriela também foi a um, mas era falso -- e o público a apoiou.

Por tudo isso, suspeito que o grupo majoritário vai emagrecer nas próximas duas semanas. E o trio de loiras demonstra ter força para ir longe no jogo.

"Sou seu único aliado"

Um dia após insinuar que os brothers são idiotas, Tiago Leifert procurou contemporizar e se mostrar bonzinho nesta terça-feira (19). "Sobre ontem. Estou aqui pra ajudar vocês. Mesmo quando a gente faz o jogo da discórdia, acreditem em mim, é para ajudar vocês", disse aos participantes.

Falando no singular, o apresentador prosseguiu: "É para você se posicionar. É para você aparecer mais. É para você jogar com a realidade. É um reality show. A nossa moeda de troca é a realidade. E é por isso que eu cobro. Para ajudar você, nunca para te ferrar. Nunca entenda dessa forma".

E concluiu: "Então, quando eu cobro, eu aperto, é pro seu bem. Acredite também que, de quem conversa com vocês aí, eu sou o seu único aliado. Quem está sentado do seu lado não é aliado, é adversário". Fica a dica.

Apesar do tom amigável de Leifert, Mr. Edição continuou pegando pesado com Rizia nesta terça. Uma brincadeira, no quadro de humor semanal, a apresentou como "Sabonete Rizia", com um complemento grosseiro: "Não fede nem cheira".

Errata: o texto foi atualizado
A versão original deste texto afirmava que Rodrigo nunca tinha ido a um paredão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL