Topo

Especial BBB19

Mauricio Stycer


Cautela de Rodrigo derruba o BBB e eleva o favoritismo de Paula

Paula e Rodrigo conversam sobre o jogo - Reprodução/Gshow
Paula e Rodrigo conversam sobre o jogo Imagem: Reprodução/Gshow
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

26/03/2019 05h01

Na edição com maior representatividade racial da história do "BBB", suspeito que Rodrigo tenha sido selecionado para expor história e consciência política sobre o assunto. Já Paula, ao fazer comentários preconceituosos envolvendo negros e religião assim que o programa começou, se mostrou a oponente perfeita para o debate que, acho, Boninho planejou.

O roteiro, porém, desandou. Rodrigo se recusou a fazer o papel que se esperava dele. Mais que isso, ajudou a silenciar ou baixar o tom de qualquer discussão de caráter racial ou social dentro da casa.

Mr. Edição ficou revoltado e ridicularizou o cientista social algumas vezes, chamando-o de "mestre do sono e da harmonia", "planta" e "chato", entre outras qualificações pouco elogiosas.

Ao perceber que Rodrigo não queria contestá-la verbalmente, Paula saiu da defesa e foi para o ataque. Transformou o ator no seu oponente principal dentro do jogo. É verdade que Rodrigo está sempre votando nela, mas nunca responde às suas provocações. É um duelo desigual, claramente favorável a Paula.

Nesta segunda-feira (25), mais uma vez, a mineira provocou o ator inúmeras vezes. Apenas em uma ocasião Rodrigo respondeu. Foi quando Paula disse que o considerava o maior jogador da casa.

"Ele já falou que não esquece um segundo que está aqui. Essa preocupação com o que está lá fora, com a profissão dele, tudo que ele faz, as palavras que usa, o tempo tudo medindo tudo", justificou.

Rodrigo, então, se explicou: "Essa preocupação não está relacionada ao jogo. Está relacionada a comportamentos mesmo. Eu sei que tenho responsabilidades. Eu falo e faço tudo que eu quero, mas é óbvio, talvez pela idade, talvez pelo que eu tenho realizado lá fora, eu tenho cautela".

Rodrigo tem 40 anos, é carioca e foi apresentado como cientista social especializado em direitos humanos, dramaturgo, ator, articulador cultural, sócio de um food truck, professor e psicopedagogo. Entendo a sua cautela. De fato, tem muito a perder dentro do "BBB" em 2019. Mas por que topou participar do programa?

Já Paula tem 28 anos, é bacharel em direito mora com os pais e três irmãos em uma casa num lote de terra na cidade de Lagoa Santa (MG) e tem uma porca de estimação, chamada Pippa. Beneficiada pelo silêncio de Rodrigo, caminha a passos largos para a final do programa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mauricio Stycer