Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Narrador da Globo evita dizer que Corinthians jogou com reservas

Mauricio Stycer

18/03/2012 18h25

Enquanto São Paulo e Santos faziam o jogão de domingo, no Morumbi, a Globo transmitia Comercial e Corinthians, em Ribeirão Preto. Para agravar a situação, Tite escalou a equipe reserva, poupando os titulares para a partida de quarta-feira pela Libertadores.

A tarefa de Cleber Machado, por isso, era dupla. Além de informar ao espectador tudo que se passava no Morumbi, precisava convencer quem assistia ao jogo escolhido pela emissora que o time do Corinthians levado a campo era de qualidade.

Para isso, evitou inicialmente usar o termo "time reserva". Optou por alguns eufemismos: "Jogadores que não são titulares no momento", disse. "Um time forte", observou.

Lanterna do campeonato, o Comercial endureceu a partida. O primeiro tempo terminou 1 a 1. No intervalo, Cleber achou por bem falar claramente que aqueles jogadores alvinegros em campo eram "os reservas do Corinthians".

Quando o anfitrião fez 3 a 1, no segundo tempo, o narrador observou: "O que é o futebol, Caio!? Quem poderia imaginar que o Comercial ia meter três no Corinthians".

Aos 39 minutos, Caio saiu em defesa da opção de Tite escalar a equipe reserva: "Não é porque o time está perdendo que a gente vai criticar o planejamento".

Cleber foi mais realista e, finalmente, reconheceu o que deveria ter dito desde o início: "Se fosse um jogo importante, o Tite hoje ia jogar com os titulares".

Com um gol aos 44 e outro aos 47:30, o Corinthians empatou a partida. Veja aqui o relato do jogo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.