PUBLICIDADE
Topo

Carlos Lombardi vê "exercício de poder" na classificação indicativa das novelas

Mauricio Stycer

29/08/2013 10h01

Depois de 31 anos na Globo, Carlos Lombardi estreia, na segunda quinzena de setembro, sua primeira novela na Record, "Pecado Mortal". Nesta quarta-feira (28), em entrevista ao "UOL Vê TV", ele contou que, até agora, não sofreu nenhum tipo de restrição dos bispos que comandam a emissora. Inclusive, diz ele, uma de suas marcas registradas será mantida: os homens de peito nu. "A novela vai ter os saradões e também as saradonas, adiantou o autor de  sucessos como "Vereda Tropical", "Quatro por Quatro" e "Bebê a Bordo".

Lombardi também falou sobre a saída d Globo, em 2012. "O que me levou a trocar de empresa foi poder trocar de horário e de registro. Então, muita gente me pergunta se a minha nova novela não vai ter comédia. Vai, mas menos. Vai ter mais melodrama e mais violência."

A conversa abordou outros temas, como as metas de audiência na nova emissora, a história da novela, que retrata a ascensão do tráfico nos morros cariocas, e a visão do autor sobre a classificação indicativa do Ministério Público no horário das 19h. "Se isso não é exercício de poder, não sei o que é." Veja alguns trechos selecionados e a íntegra da conversa nos videos abaixo:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mauricio Stycer