PUBLICIDADE
Topo

Série "Pedro & Bianca", da TV Cultura, ganha o Emmy Kids

Mauricio Stycer

11/02/2014 00h06

Exibida pela TV Cultura, "Pedro & Bianca", criada por Cao Hamburguer (à dir. na foto), ganhou o Emmy Kids Internacional como melhor série de 2013. O prêmio é uma versão para programas infantis da láurea dada pela televisão americana a produções estrangeiras.

"Pedro & Bianca" concorria na categoria "séries" com programas da Irlanda, Japão e Dinamarca. No total, eram 24 indicados em seis categorias. O anúncio do resultado foi feito na noite desta segunda-feira (10), em Nova York. É apenas a segunda vez que o Emmy promove a premiação de programas infantis estrangeiros.

pedrobiancaA série conta a história de dois irmãos gêmeos, de 15 anos. Pedro é branco, como sua mãe, e Bianca é negra, como o pai. Eles estudam em um colégio público e moram em um bairro residencial fora do eixo central de São Paulo, repleto de casas térreas e sobrados simples.

Foram produzidos 46 programas pela equipe de Hambúrger, que inclui também Teo Poppovic e Thiago Dottori.

Em março de 2013, escrevi na "Folha" um texto, Adolescentes de carne e osso, elogiando o seriado pela particularidade de falar sobre um universo específico, o adolescente da classe C, mas sem paternalismo ou clichês, de um jeito capaz de interessar a qualquer público. Reproduzo abaixo um trecho:

Da mesma forma que os problemas da adolescência, que se repetem ou se reciclam de geração em geração, os temas abordados não são exatamente novos. Mas, muito bem escritos e dirigidos, despertam curiosidade do início ao fim.

Giovanni Gallo e Heslaine Vieira interpretam os protagonistas e, como os demais jovens na série, impressionam pelo ótimo trabalho.

Ainda que em chave educativa e politicamente correta, a série busca um registro realista do universo retratado (foi filmada numa escola pública real, no bairro do Butantã) e consegue se desenvolver com graça e habilidade.

É bacana ver um trabalho que não teve a merecida visibilidade conquistar um reconhecimento internacional.

Em tempo: A lista com os nomes de todos os vencedores pode ser vista aqui.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mauricio Stycer