Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Bolsonaro vê a Globo como “inimiga”; emissora responde que não tem inimigos

Mauricio Stycer

19/02/2019 17h11

O presidente Jair Bolsonaro. Foto Pedro Ladeira – 7.jan.2019/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro enxerga a Globo como uma "inimiga" que o "ferrou" em diferentes momentos, "antes, durante e após a campanha eleitoral". E considera que os seus ministros precisam "ter essa visão". O pensamento do presidente ficou explícito nesta terça-feira (19) após o vazamento do áudio de uma conversa com Gustavo Bebianno, então ministro da Secretaria-Geral de governo.

Na mensagem, gravada na última terça-feira (12), o presidente exige que Bebianno cancele uma reunião agendada com Paulo Tonet Camargo, vice-presidente de relações institucionais do Grupo Globo. Diz o presidente ao então ministro:

"Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto? Eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Mas trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante, agora e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente da República: cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final. Um abraço aí."

O áudio desta e de outras mensagens foi divulgado com exclusividade pelo site da revista "Veja".

O que surpreende nesta mensagem de Bolsonaro é o fato de que Paulo Tonet Camargo já havia se reunido com três ministros do governo Bolsonaro, conforme revelou Monica Bergamo na "Folha" desta terça: "Desde janeiro, Tonet já se reuniu com os generais Augusto Heleno e Santos Cruz e também com Onyx Lorenzoni", escreveu ela.

A Globo reagiu à divulgação da mensagem de Bolsonaro dizendo que "considera que não tem nem cultiva inimigos" e que são "rotineiras" as visitas de diretores da empresa "a autoridades de diferentes poderes". Veja abaixo a íntegra da nota da emissora:

"O Grupo Globo considera que não tem nem cultiva inimigos. A própria natureza de sua atividade jamais permitiria qualquer postura em contrário. Hoje, como sempre, sua missão é levar ao público jornalismo independente – dando transparência a tudo o que é relevante para o País – e entretenimento de qualidade. Continuaremos a trabalhar nesta mesma direção. A visita de Paulo Tonet Camargo, Vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, ao então ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, constava da agenda pública do ministro, divulgada na internet. Visitas de diretores do Grupo Globo a autoridades dos diferentes poderes, servidores públicos, executivos de empresas e representantes da sociedade civil são rotineiras. E, nesse aspecto, não nos diferenciamos de qualquer grupo empresarial que pretenda ouvir todas as vozes de uma sociedade livre, de forma transparente e com agenda pública, mantendo relações estritamente institucionais e republicanas".

Veja também
Bolsonaro tem projeto para atacar domínio da Globo na publicidade

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mais Blog do Maurício Stycer