PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

TNT Brasil muda diálogos de “Brooklyn Nine-Nine” para citar Bolsonaro

Mauricio Stycer

12/03/2019 20h47

Jake Peralta (Andy Samberg) e Charles Boyle (Joe Lo Truglio) em cena da série "Brooklyn Nine Nine"

Um episódio da quinta temporada da série cômica "Brooklyn Nine Nine" exibido no último sábado (09) pela TNT no Brasil trouxe diálogos alterados em relação ao original, citando o presidente Jair Bolsonaro. A tradução provocou reações de fãs da série nas redes sociais, mas o canal não deu explicações.

Nesta terça-feira (12), o site "The Wrap" traz uma reportagem sobre o assunto. Com o título "Canal brasileiro mudou diálogo de 'Brooklyn Nine-Nine' para apoiar Bolsonaro", informa que o "erro de tradução" chegou ao conhecimento de Dan Goor, showrunner da série, que ficou surpreso e exigiu que fosse corrigido.

A série é exibida nos EUA no canal Fox e estreou, em janeiro, a sua sexta temporada.

Em um dos diálogos, Boyle (vivido por Joe Lo Truglio) diz: "É melhor 'jair' se acostumando", uma frase muito repetida por apoiadores do presidente Bolsonaro. O personagem também diz que é um "minion", numa referência a seguidores do presidente. No original, ele fala "tramp", que poderia ser traduzido como "vagabundo", mas o tradutor talvez tenha pensado que ele se referia ao presidente americano Donald Trump.

Em postagem no Twitter nesta terça, às 21h10, a TNT Brasil pediu desculpas pelo ocorrido, atribuindo o erro a quem fez a dublagem: "Pedimos desculpas pela dublagem realizada no episódio 5×04 de Brooklyn 99, em que as falas do personagem Boyle tomaram uma direção diferentes da versão original. A TNT solicitou a correção e estamos revisando todos materiais. Além disso, estamos comprometidos em reforçar o controle de qualidade das dublagens dos conteúdos exibidos em nosso canal e empenhados em entregar os futuros episódios com a tradução mais próxima da versão original."

No vídeo abaixo, é possível ver as cenas na versão original e alteradas pela dublagem no Brasil:

Veja também
HBO não exibe no Brasil programa de humor que critica Bolsonaro e Haddad

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.