Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Com a missão de reconciliar casais, João Kleber consegue quase o impossível

Mauricio Stycer

10/05/2019 12h18

Traição, arrependimento e perdão. Esta é uma trinca forte nas histórias que o programa "Você na TV" apresenta diariamente ao público na hora do almoço, na RedeTV!. Cada vez mais, João Kleber parece estar imbuído de uma missão: celebrar a reconciliação após o adultério.

Chega a ser repetitivo, como se pode ver. Nas duas últimas semanas, por exemplo, o apresentador buscou reaproximar meia dezena de casais pelo mesmo motivo: Marido trai esposa com duas amigas dela e pede perdão, Marido trai esposa, engravida duas mulheres e pede perdão, Marido pede perdão após trair a esposa várias vezes, Marido dá um "trato" na amiga da esposa e pede perdão e Marido trai esposa com skatista e pede perdão.

Mulheres também traem seus maridos no programa. Recentemente, João mostrou algumas histórias assim: Esposa trai o marido com ex-namorada e pede perdão e Esposa trai marido com guia turístico e pede perdão. Só não foi bem-sucedido com Kathleen e Lucas – o marido foi inflexível: Esposa trai marido e surta ao não ser perdoada: "Merece ser corno mesmo". O drama terminou em "barraco" no palco, infelizmente.

Um caso semelhante ao de Kathleen e Lucas, mas com final feliz, foi exibido no ano passado, mas voltou a circular estes dias, comovendo o público nas redes sociais. Trata-se da reconciliação entre Lutiene e Eric. O drama começa com uma entrevista, na qual a repórter do programa questiona a mulher: "Agora eu pergunto pra você, Lutiene, que festinha foi essa em que você traiu o seu marido com sete homens?" E ela responde: "Foi uma festa liberal, aonde que tinha muitos homens, muitas mulheres. Bebi muito, me soltei e acabei traindo meu marido."

No palco do "Você na TV", ela demonstra todo o seu arrependimento e Eric, que afirma ainda amá-la, acabar por aceitar o pedido de desculpas. É um momento inspirador. Veja abaixo:

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.