Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Erro grosseiro de Claudia Raia em “Verão 90” não estava no roteiro

Mauricio Stycer

14/06/2019 15h28

Assistindo TV com a filha Manu, Lidiane (Claudia Raia) diz que "Fera Ferida" é de autoria de Gloria Perez

Quem assistia a "Verão 90" nesta quinta-feira (13) pulou da poltrona quando Lidiane (Claudia Raia) convidou a filha Manu (Isabelle Drummond) para assistir televisão e disse:

"Filha, você já viu a novela nova das 8, que acabou de estrear? 'Fera Ferida', um escândalo, da Gloria Perez. E sabe quem faz? O Edson Celulari, aquele gato."

Como qualquer fã de telenovela sabe, "Fera Ferida", lançada em 15 de novembro de 1993, foi escrita por Aguinaldo Silva com Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn. Gloria Perez nunca escreveu uma vírgula desta trama.

Como um erro desses foi acontecer? Izabel de Oliveira e Paula Amaral, as autoras de "Verão 90", usam e abusam de referências a programas da Globo exibidos na década de 1990, mas não têm culpa neste caso. O blog apurou que a frase dita por Claudia Raia não estava no roteiro. Foi um "caco" da atriz, inserido na hora de gravar.

Mesmo assim, surpreende que ninguém tenha notado o erro durante a gravação – nem o diretor da cena, nem outros atores e técnicos que participaram.

"Verão 90" já cometeu vários erros de ambientação e caracterização dos anos 90, mas ainda não havia vacilado tão feio com a própria programação da Globo. Nos links abaixo, três outros erros apontados por espectadores:

. De volta para o futuro: Em 1993, Manu dirige Fusca inspecionado em 2010

. Ambientada em 1990, Verão 90 erra data ao fazer referência a Irmãos Coragem

. "Verão 90" erra e antecipa volta de Michael Jordan ao basquete em 5 anos

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.