Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

TVs concorrentes evitam citar nomes de Silvio e Edir ao lado de Bolsonaro

Mauricio Stycer

09/09/2019 05h01

Edir Macedo, o presidente Bolsonaro, Silvio Santos e Íris Abravanel no palanque do desfile; atrás, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, e Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV!

A inédita presença de Silvio Santos, dono do SBT, e Edir Macedo, proprietário da Record, ao lado de Jair Bolsonaro acabou sendo um dos maiores destaques no desfile de 7 de Setembro. Mas este assunto foi tratado de forma muito diferente pelos telejornais mais importantes das cinco principais emissoras de TV aberta do país.

Globo, Band e RedeTV! mostraram imagens, mas não citaram os nomes dos donos de canais concorrentes. Record e SBT, naturalmente, falaram de ambos os empresários. Já na RedeTV!, o destaque foi para a presença do vice-presidente da emissora, Marcelo de Carvalho, não citado pelos concorrentes.

O "Jornal Nacional" dedicou quatro minutos para a cobertura festejos do 7 de Setembro em todo o país, destacando, em especial, Brasília. A repórter Geiza Duarte assim se referiu aos presentes: "No palanque, o presidente era aguardado pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, vestida de amarelo, pelos outros filhos, por ministros e por convidados".

No "SBT Brasil", foram três minutos de reportagem. O repórter Galton Sé não informou que Silvio e Edir são donos de canais de TV. Disse ele: "Acompanharam a cerimônia, ao lado do presidente, o apresentador e empresário Silvio Santos, com a esposa Íris Abravanel e duas filhas do casal e ainda o bispo de Igreja Universal, Edir Macedo, e a mulher Ester Bezerra".

O "Jornal da Record", que tratou do tema por mais de quatro minutos, não informou que Macedo é proprietário da emissora. Os convidados ilustres foram mencionados tanto pelo apresentador Celso Freitas quanto pelo repórter Luiz Fara Monteiro. "Além de ministros e parlamentares, a parada teve a presença de personalidades, como o líder da Igreja Universal, Edir Macedo, e o apresentador e dono do SBT, Silvio Santos", disse Freitas.

Em seguida, o repórter registrou: "O casal (Bolsonaro) passou a maior parte do tempo ao lado do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, bispo Edir Macedo, e da esposa, Ester Bezerra. O CEO do Grupo Record, Marcus Vinicius Vieira, também estava no palanque presidencial. Entre os convidados, o apresentador Silvio Santos, do SBT."

No "Jornal da Band", o 7 de Setembro mereceu quase cinco minutos de cobertura. O repórter Caiã Messina foi o mais econômico ao falar dos convidados. Disse apenas: "Já no palanque das autoridades, Bolsonaro se encontrou com a mulher Michelle e os outros filhos"

Por fim, o "RedeTV News" foi o mais prolixo. A matéria tomou sete minutos do telejornal. A repórter Caroline Aguiar descreveu: "Na tribuna de honra, o presidente estava cercado pelo vice, Hamilton Mourão, da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, da filha Laura, e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Também estavam presentes vários ministros, entre eles Sergio Moro, da Justiça, e Onyx Lorenzoni, da Casa Civil. Na tribuna, Bolsonaro ainda recebeu vários empresários, entre eles o vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho."

O executivo da emissora foi entrevistado e, por 30 segundos, disse: "Foi uma festa maravilhosa, uma beleza, e muito bonito também a gente sentir a emoção do público, cantando, cantando o Hino Nacional, se entusiasmando com o presidente, com as apresentações. É muito bacana. Foi ovacionado pelo público inteiro, pela Esplanada, aquela multidão que estava lá aglomerada. Acho muito bonito. Acho que é um resgate da aproximação entre governante e a população. Muito bacana isso."

Veja também
Silvio Santos e Edir Macedo prestigiam Bolsonaro no 7 de Setembro
Bolsonaro quebra protocolo e se aproxima a pé do público no 7 de Setembro

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.