Topo
Blog do Mauricio Stycer

Blog do Mauricio Stycer

Zorra adota postura de “isentão” e ri de Lula e Bolsonaro na mesma noite

Mauricio Stycer

06/10/2019 00h23

Na abertura, o "Zorra" fez piada com a intenção do ex-presidente Lula de não deixar a cadeia

Com a proposta de rir de situações reais ou surreais inspiradas no cotidiano, o "Zorra" tem abordado quase toda a semana o universo da política brasileira. Na atual temporada, o governo Bolsonaro está sendo, naturalmente, um dos alvos preferidos do humorístico da Globo. Mas não só.

Neste sábado (05), por exemplo, o "Zorra" fez piada com Lula e o PT logo na abertura. O esquete mostrou o ex-presidente dentro da cadeia em conversa com o seu advogado, que trouxe a notícia sobre a progressão da pena para o regime semiaberto. Lula disse que não quer sair. E o texto ironizou o movimento que faz vigília fora da prisão desde que o ex-presidente começou a cumprir a pena.

"Eu não vou sair, eu vou ficar aqui. Se eu sair, como é que meus amigos petistas vão ficar? Eles estão gritando 'Lula livre' aqui fora o tempo todo. E eles vão fazer o que da vida?"

O advogado retruca: "Eles não podem gritar outra coisa?" E o ex-presidente disse: "Desde o primeiro dia que entrei aqui, eles só gritam 'Lula livre'. O que eles vão fazer da vida? Vão gritar o quê?" O advogado, então, afirma que há "tantas propostas", mas não consegue se lembrar de nenhuma, realçando uma crítica que tem sido feita a Lula e ao PT, de não terem outras bandeiras políticas no momento.

O Capitão Talkei foi chamado para evitar que o Brasil vire uma Venezuela

Mais para o fim do programa foi ao ar uma animação intitulada "Capitão Talkei" – um "super-herói" que vai salvar o Brasil de "virar uma Venezuela". As críticas ao presidente Jair Bolsonaro começam pelo uniforme do "super-herói", com uma vistosa laranja no peito.

O capitão Talkei ensina a um madeireiro que o machado não é a melhor ferramenta para derrubar árvores. "Com essa serra elétrica você vai derrubar a porra da árvore muito mais rápido". Em seguida, o super-herói manda um casal parar o carro e tirar a criança pequena da cadeirinha que a protege no banco de trás. "Agora, sim, a criança está livre e a viagem vai ser divertida", festeja.

Por fim, o super-herói interrompe um assalto, mas ao invés de prender os criminosos, fornece armas para as vítimas. "Eu não estou aqui para dar o peixe, estou aqui para ensinar a pescar". Ao final de cada ação, ele comemora: "Grande dia!"

A piada com Lula certamente ajuda o "Zorra" a se blindar contra eventuais críticas de que só ri do governo. "Isentão", como notaram alguns espectadores no Twitter, o humorístico cutucou dois lados bem opostos do campo político esta noite.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Mauricio Stycer, jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 30 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o diário esportivo "Lance!" e a revista "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018), "Adeus, Controle Remoto" (Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011).

Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Mais Blog do Maurício Stycer