PUBLICIDADE
Topo

Blog do Nilson Xavier

2ª temporada de "Os Dez Mandamentos" começa com novas (e boas) histórias

Nilson Xavier

04/04/2016 22h46

Leonardo Vieira e Marcela Barrozo (Foto: Divulgação/TV Record)

Leonardo Vieira e Marcela Barrozo (Foto: Divulgação/TV Record)

A autora de "Os Dez Mandamentos", Vívian de Oliveira, promete causar rebuliço também na segunda temporada da novela – que estreou nesta segunda, 04/04, na Record, após um hiato de pouco mais de quatro meses. O capítulo pareceu mesmo uma continuação de onde a novela havia parado, lá em novembro de 2015. A opção pelo sonho de Ana (Tammy Di Calafiori) para fazer um pequeno flashback do seu drama, na temporada passada, foi uma estratégia criativa de fazer o público lembrar o que acontecera. Também o flashback foi usado para mostrar alguns desfechos não vistos pelo público no ano passado e que dão agora continuidade na história.

Novos personagens foram introduzidos em novas tramas. Essa temporada começou com mais cara de novelão do que a anterior. Na ausência dos reis vilões do Egito, os novos reis Balaque e Elda (Daniel Alvin e Francisca Queiroz) prometem fazer as vezes de Ramsés e Nefertari (Sérgio Maroni e Camila Rodrigues). Agora, tendo um feiticeiro – Balaão (Leonardo Vieira) – como mentor de maldades – o que remete à clássica figura do Bruxo Ravengar, Antõnio Abujamra em "Que Rei Sou Eu?" (ainda que o tom deste fosse a paródia).

Moisés, Zípora, Joquebede, Arão, Josué, Ana, Hur, Miriã, Leila, Jetro e vários outros da temporada anterior dão prosseguimento à saga. Corá continua o vilão entre os hebreus e Victor Hugo parece o ator ideal para o papel. Chamou a atenção duas novas tramas que prometem o "rebuliço" que Vívian de Oliveira falou. Através de um flashback (de novo!), o público ficou sabendo que Betânia (Marcela Barrozo) ofertou seu bebê em sacrifício sob a influência do Bruxo Balaão. Ela o reencontra quando visita o palácio real com o pai Jetro (Paulo Figeiuredo), e o bruxo a ameaça, avisando que sua filha está viva – o que ela não sabia.

O outro bom entrecho foi o que encerrou o capítulo, com um ótimo gancho: o Rei Balaque (Daniel Alvim) se encanta com Adira (Rayanna Carvalho), outra filha de Jetro, e lhe afirma o seu desejo de casar-se com ela, o que é negado pelo pai, pelas diferenças de crenças e por ela já ser casada, com Menahem (Jorge Pontual). É quando o rei dá um sinal e um guarda mata Menahem. Fim do primeiro capítulo.

Não enrolarás!
Para prender o público, além desses (bons) novos entrechos folhetinescos, a autora promete acontecimentos surreais e pirotécnicos tão sedutores quanto as pragas do Egito e a travessia do Mar Vermelho, que fizeram a festa no ano passado. Para encerrar a saga de Moisés em 60 capítulos, a Record usará as mesmas armas que garantiram o sucesso da primeira temporada. Como dessa vez a novela é mais curta, esperamos que a emissora não cometa o mesmo erro anterior: o pecado da enrolação.

Leia também: "Nova temporada vai causar rebuliço – aposta a autora"

Saiba mais sobre "Os Dez Mandamentos" no site Teledramaturgia.

Siga no TwitterFacebookInstagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.

Blog do Nilson Xavier