PUBLICIDADE
Topo

Blog do Nilson Xavier

10 curiosidades sobre “Fera Radical", que estreia nessa segunda no Viva

Nilson Xavier

04/06/2017 07h00

Malu Mader (Claudia) | Paulo Goulart (Altino Flores)

01. Vingança

Você conhece essa história: menina vê seus familiares caírem em desgraça e, depois de crescida, se infiltra na família que ela julga responsável por sua infelicidade para vingar-se. Que "Revenge", que nada! E muito antes de "Avenida Brasil", a vingança já foi um prato servido frio na Globo. Há 29 anos, ia ao ar a novela "Fera Radical", de Walther Negrão, considerada um dos maiores sucessos do horário das seis na década de 1980. A Fera está de volta no canal Viva, a partir dessa segunda-feira, às 14h30 (com reprise à 1h15). A seguir, mais 9 curiosidades sobre esse sucessão.

José Mayer, Claudia Abreu, Yara Amaral, Paulo Goulart, Denise Del Vecchio, Rodrigo Santiago, Carla Camuratti e Thales Pan Chacon

02. As referências

Vingança é um tema recorrente em nossos folhetins, vide "Tieta" (atualmente no Viva), "Marron-Glacé","Fera Ferida" e "Chocolate com Pimenta". A inspiração para todos esses títulos poderia ter vindo da peça "A Visita da Velha Senhora", de Friedrich Dürrenmatt – que rendeu uma adaptação de Ivani Ribeiro para a TV Tupi em 1974: a novela "Os Inocentes". Outra boa referência clássica é "O Conde de Monte-Cristo", de Alexandre Dumas, também uma história de vingança.

03. A fera no cavalo de aço

A trama de "Fera Radical" lembra outra novela de Walther Negrão: "Cavalo de Aço" (1973). A história central é quase a mesma, Negrão apenas inverteu o sexo dos personagens. Em "Fera Radical", Cláudia (Malu Mader) chega com sede de vingança à pequena cidade de Rio Novo, pilotando uma possante moto. Infiltra-se na casa de Altino Flores (Paulo Goulart), que ela julga ter destruído sua família no passado, e seduz Fernando (José Mayer), filho dele. Em "Cavalo de Aço", era Rodrigo (Tarcísio Meira) quem queria se vingar, chegando à cidadezinha de moto – daí o título da novela: a moto de Rodrigo era o seu "cavalo de aço". Rodrigo se envolveu com Joana (Betty Faria), a filha de Max (Ziembinski), o alvo de sua vingança.

José Mayer (Fernando) e Malu Mader (Claudia)

04. Primeiros protagonistas

De Malu Mader em novelas (já havia atuado em 4). Ela foi protagonista na minissérie "Anos Dourados", anteriormente.  E de José Mayer, visto antes em 5 novelas e 2 minisséries.

05. Cenas inesquecíveis

"Fera Radical" é hoje uma novela cultuada pelos fãs que a acompanharam em sua exibição original, em 1988, ou na reprise, no "Vale a Pena Ver de Novo", em 1992. Entre as várias cenas marcantes, duas inesquecíveis, do final. A morte da vilã Joana Flores (Yara Amaral), que atirou em si mesma, por acidente, num embate com Cláudia (vestida de noiva), que ela não queria ver casada com seu filho, Fernando (José Mayer). E Fernando, montado em um cavalo, invade o tribunal para resgatar Cláudia, durante o julgamento dela, acusada da morte de Joana.

Yara Amaral (Joana) e Malu Mader (Claudia)

06. Novelas na Era da Informática

Apesar de a maior parte da ambientação ser rural, a novela propunha uma fusão com o urbano. Como já mostrava a abertura: Cláudia, pilotando sua moto, chegava trazendo novidades cibernéticas ao lugarejo – ela era analista de sistemas e foi trabalhar na informatização da fazenda de gado da família Flores. Pela primeira vez, uma novela explorava a informatização de processos industriais, algo pouco difundido até então. Não existia a Internet como conhecemos hoje e computador ainda era visto como um bicho de sete cabeças.

07. As locações

As cenas na fictícia cidade de Rio Novo foram gravadas em Vassouras, no Rio de Janeiro. Já a pensão de Lourdes (Cleyde Blota) era, na verdade, o Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá, no Rio. Também na cidade de Vassouras, a fazenda Aliança serviu de cenário para a Fazenda Olho D'Água da novela.

Claudia Abreu (Ana Paula), Alexandra Marzo (Betty) e Malu Mader (Claudia)

08. A trilha sonora

Dois LPs inesquecíveis que marcaram época. Na trilha nacional, músicas como "Verdades e Mentiras" (Maria Bethânia), "A Cura" (Lulu Santos), "Sonhos" (Jane Duboc), "Peão" (Almir Sater), "Me Faz Bem" (Gal Costa), "Tabuleiro" (Sá e Guarabira), "Vida Fácil" (Cazuza), "Sobrou Pra Mim" (Tunai) e "Fera Radical" (Solange), o tema de abertura. Do disco internacional, vários hits da época: "She´s Like the Wind" (Patrick Swayze e Wendy Fraser), "Get Outta My Dreams Get Into My Car" (Billy Ocean), "You Make Me Fell Like a Natural Woman" (Carrie Hamilton e Yutaka Tadokoro), "Living in a Box" (Living in a Box), "That´s What Love is All About" (Michael Bolton), "Lessons in Love" (Level 42), "Love Changes Everything" (Climie Fischer), "Tell it to my Heart" (Taylor Dane) e "Special Way" (Kool & The Gang).

09. A tragédia do Bateau Mouche

"Fera Radical" foi o último trabalho de Yara Amaral, que faleceu pouco mais de um mês após a novela ter terminado. A atriz foi uma das vítimas da tragédia do Bateau Mouche, no réveillon de 1989. Levando um grupo de turistas para assistir, do mar, à queima de fogos de artifício do réveillon de Copacabana, o barco Bateau Mouche IV afundou na baía de Guanabara, em 31/12/1988. Em julho de 2004, a Globo exibiu um episódio do programa "Linha Direta" que reproduzia a tragédia. Nele, Denise Del Vecchio interpretou Yara Amaral. Denise também havia atuado em "Fera Radical", como filha da personagem de Yara.

Yara Amaral (Joana) e Paulo Goulart (Altino)

10. Cazuza

O cantor Cazuza participou do capítulo 74, na reinauguração da Arqueria Sherwood, cenário da trama. Embora tivesse a canção "Vida Fácil" como parte da trilha sonora da novela, Cazuza cantou, nessa participação, seu mais novo lançamento da época: a música "Ideologia".

AQUI tem tudo sobre "Fera Radical": trama, elenco, personagens, mais curiosidades e trilha sonora completa.
Fotos: Acervo Globo.
Siga no FacebookTwitterInstagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.

Blog do Nilson Xavier