Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Morreu a atriz Maria Isabel de Lizandra, de "Vale Tudo" e novelas da Tupi

Nilson Xavier

15/03/2019 08h46

Foto: acervo revista Contigo

Faleceu nesta quinta-feira, às 21 horas, em São Paulo, a atriz Maria Isabel de Lizandra, famosa por vários trabalhos na televisão, especialmente nas TVs Excelsior e Tupi entre as décadas de 1960 e 1970. Maria Isabel foi vista recentemente na reprise da novela "Vale Tudo", no canal Viva, em que viveu Marisa, amiga de Raquel (Regina Duarte) de Foz do Iguaçu, no início da trama.

A atriz tinha 72 anos. A morte foi confirmada por sua sobrinha, Ana Júlia Magnani. Maria Isabel deu entrada no Hospital das Clínicas na quinta pela manhã, com um quadro de pneumonia, e faleceu à noite. O velório será no Cemitério do Araçá, das 10h às 16h, em seguida, o sepultamento no Cemitério da Consolação.

Foto: acervo Ruvin Singal

Maria Isabel de Lizandra nasceu em São Paulo, em 5 de junho de 1946. Estreou profissionalmente no ano de 1964, na novela "Se o Mar Contasse", de Ivani Ribeiro, na TV Tupi, e no filme "Vereda da Salvação", de Anselmo Duarte. A maioria das novelas na quais atuou na década de 1960 eram da TV Excelsior, com personagens de destaque, como Raquel em "As Minas de Prata", Eulália Terra em "O Tempo e o Vento", Ruth em "O Terceiro Pecado", e Rosália em "A Muralha", entre 1966 e 1969.

Com o fim da TV Excelsior, em 1970, Maria Isabel voltou à Tupi, onde se tornou a mais nova estrela da emissora, tendo emendado 10 novelas em 10 anos, com personagens ainda lembradas pelos fãs, como Malu de "Mulheres de Areia" (1973-1974), Catarina Batista de "O Machão" (1974-1975) – nestas duas, formando par romântico com Antônio Fagundes -, Lúcia de "Xeque-Mate" (1976) e Isabel de "Éramos Seis" (1977) – filha de Dona Lola (Nicette Bruno).

Com Antônio Fagundes em "O Machão" | com Jayme Periard em "Dona Beija" | com Carlos A. Strazzer em "Champagne"

Em 1979, na iminência da Tupi encerrar suas atividades, Maria Isabel deixou a emissora e estrelou a novela "Cara a Cara", na TV Bandeirantes. Na década de 1980, a atriz revezou-se entre as TVs Globo, Cultura e Manchete, com destaque para suas participações na minissérie "Tenda dos Milagres" (1985) e nas novelas "Champagne" (1983-1984), "Dona Beija" (1986), "Vale Tudo" (1988) e "Pacto de Sangue" (1989). Seu último trabalho na TV foi na minissérie "Labirinto", em 1998.

Maria Isabel de Lizandra também teve sucesso nos palcos, em peças como "Quarto de Empregada", "O Duelo", "Felisberto do Café", "Elas Complicam Tudo", "Adiós Geralda" e "Freud, Além da Alma". A atriz foi casada com o ator Ênio Gonçalves, seu par romântico na novela "Xeque-Mate", e teve duas filhas. Estava aposentada e seu último trabalho foi como professora de teatro e história do teatro.

Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.