Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

"Por Amor" está de volta na Globo; 10 curiosidades sobre a novela

Nilson Xavier

2029-04-20T19:07:00

29/04/2019 07h00

Helena (Regina Duarte) e Eduarda (Gabriela Duarte)

Um grande sucesso da TV nos anos 1990, a novela "Por Amor", de Manoel Carlos, está de volta no "Vale a Pena Ver de Novo" a partir desta segunda-feira (29/04). É a novela em que Regina Duarte viveu uma Helena de Manoel Carlos, sobre troca de bebês: o filho de Eduarda (personagem de Gabriela Duarte) nasceu morto e a mãe, Helena, que deu à luz no mesmo dia, horário e local que a filha, promove a troca das crianças – Helena fica com o bebê natimorto de Eduarda e a moça cria o irmãozinho achando que é seu filho. A novela também é conhecida por sua vilã…

1. Branca Letícia de Barros Motta

"Por Amor" é a novela em que Susana Vieira viveu uma das maiores vilãs de nossa Teledramaturgia: a espirituosa e má Branca Letícia de Barros Motta. E de quebra, a música que é a assinatura da trama, "Per Amore", na voz de Zizi Possi – que Susana gravou mais tarde (apesar de não ser o tema musical de Branca). Lembra dela no programa do Faustão?! Além da inesquecível vilã Branca, cito mais 9 curiosidades sobre esse sucesso.

Branca (Susana Vieira)

2. Quarta reprise

Exibida originalmente entre 1997 e 1998, "Por Amor" já foi reprisada em outras três ocasiões: no próprio "Vale a Pena Ver de Novo", em 2002; e duas vezes no canal Viva, entre 2010 e 2011 e em 2017 (sim, há apenas 2 anos).

3. Temas polêmicos e merchandising social

A novela abordou alcoolismo, por meio do personagem de Paulo José, Orestes, um dos trabalhos mais notáveis do ator na televisão. Também o preconceito racial, com o personagem de Paulo César Grande, um louro que vivia com a personagem negra de Maria Ceiça, mas que não queria um filho com ela por puro racismo. Ainda, na reta final da trama, foi revelada a bissexualidade do dentista Rafael, personagem de Odilon Wagner, um homem maduro, bem posicionado, casado com Virgínia (Ângela Vieira), pai de filhos jovens, que se envolve com um rapagão de praia.

Márcia (Maria Ceiça) e Wilson (Paulo César Grande)

4. Barracos memoráveis

Maneco escreve barracos como ninguém. E foram muitos em "Por Amor", principalmente os promovidos por Branca e Laura (Vivianne Pasmanter). Uma das cenas mais marcantes da novela é quando Eduarda empurra Laura, que estava em uma cadeira-de-rodas, dentro da piscina. Branca, por sua vez, brigou com todos de sua família – com exceção do filho queridinho Marcelo (Fabio Assunção). Cada café da manhã era um bate-boca ou, ao menos, uma torta de climão servida, principalmente com a filha Milena (Carolina Ferraz). Com Isabel (Cássia Kiss), ex-amiga que se tornou amante de seu marido, Branca se engalfinhou com direito a ameaça com tesoura. A vilã também chegou a apontar uma tesoura para o filho menos amado, Léo (Murilo Benício).

Leo (Murilo Benício), Milena (Carolina Ferraz), Atílio (Antônio Fagundes) e Branca.

5. Os emergentes da Barra

"Por Amor" colocou os emergentes no cenário nacional. Lembra da família de Trajano (Ricardo Petráglia)? A mulher Meg (Françoise Forton), uma perua que não largava sua cachorrinha pug Inés, e as filhas Laura e Natália (Vivianne Pasmanter e Júlia Almeida). Eles moravam na Barra da Tijuca, no Rio, e tinham uma réplica da Estátua da Liberdade no meio da sala do apartamento (em tamanho reduzido, claro!) – nada mais cafona!

Trajano (Ricardo Petraglia) e Meg (Françoise Forton) com a cachorrinha Inés

6. Último trabalho de Paulo Ubiratan

Um dos mais importantes nomes da história da televisão brasileira, o diretor de núcleo e produtor da novela Paulo Ubiratan faleceu no decorrer da produção, em 29 de março de 1998, vítima de um ataque cardíaco. Ele também trabalhava na pré-produção da próxima novela das sete, "Meu Bem Querer", que estreou em agosto de 1998 (após sua morte).

7. Atriz emprestada

Enquanto atuava em "Por Amor", Susana Vieira foi emprestada para a novela das seis da época, o remake de "Anjo Mau", em uma situação pouco comum em nossa Teledramaturgia, de uma atriz ser vista em produções diferentes na Globo ao mesmo tempo. Como uma homenagem à atriz – que viveu a babá Nice original, da primeira versão de "Anjo Mau" – Susana apareceu rapidamente no último capítulo do remake, novamente como uma babá. Logo mais, no mesmo dia, era vista como a terrível vilã Branca em "Por Amor".

Eduarda (Gabriela Duarte), Virgínia (Ângela Vieira) e Marcelo (Fabio Assunção)

8. Odeio a Eduarda!

Numa época em que não existiam redes sociais, foi criada uma homepage na Internet para os que não suportavam a personagem de Gabriela Duarte, Maria Eduarda. Com cerca de 8 mil visitas em menos de um mês, a página alertava: "Exigimos a morte dessa chata o mais rápido possível!". Só que o mesmo pessoal que queria vê-la morta acabou pedindo para que a personagem ficasse até o fim da história. Foi o bom trabalho com a sensibilidade de Gabriela Duarte que mudou a opinião do público. A mesma situação aconteceu na novela seguinte de Manoel Carlos, "Laços de Família", em 2000, com a personagem Camila, outra insuportável (vivida por Carolina Dieckmann).

9. A abertura

Regina Duarte disse que ficou emocionadíssima quando assistiu à abertura da novela assim que ela ficou pronta. Uma colagem de fotos dela com a filha Gabriela, em várias fases de suas vidas, com as imagens se fundindo. A música-tema era "Falando de Amor", de Tom Jobim, interpretada pelo Quarteto em Cy e MPB4. "Se eu pudesse, por um dia / esse amor, essa alegria / eu te juro, te daria / se pudesse, esse amor todo dia…"

10. Prêmios

"Por Amor" foi eleita pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) a melhor novela do ano de 1997. A então garotinha Cecília Dassi (estreante em novelas, viveu a graciosa Sandrinha) foi premiada como revelação do ano na TV. A novela também ganhou o Troféu Imprensa como a melhor do ano.

O site Teledramaturgia traz várias informações sobre "Por Amor": história, personagens, elenco, trilha sonora e mais curiosidades.
Fotos: Acervo Globo.
Siga no Facebook  Twitter  Instagram

Nando (Eduardo Moscovis) e Milena (Carolina Ferraz)

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.