Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Vingança pela morte do sheik pode agitar ainda mais "Órfãos da Terra"

Nilson Xavier

14/05/2019 07h00

Herson Capri e Alice Wegmann (foto: Paulo Belote/TV Globo)

Com a morte do sheik Aziz Abdallah (Herson Capri), a novela "Órfãos da Terra" entra em uma nova fase. O misterioso assassinato do vilão gera na trama não somente um "quem matou", mas, principalmente, uma motivação maior para a vilã substituta, Dalila (Alice Wegmann), a filha dele.

Se com o pai vivo, a moça já sentia sangue nos olhos por seu objeto de desejo – Jamil (Renato Góes) – tê-la trocado por uma refugiada – Laila (Júlia Dalavia) -, imagina agora que ela culpa o casal de pombinhos pela desgraça em sua família!

Dessa forma, "Órfãos da Terra" descortina uma interessante trama de vingança que tem tudo para cativar o público, mais do que a novela já conseguiu com o terrível personagem de Herson Capri. O ator, diga-se de passagem, viveu, em sua rápida incursão na trama, um de seus melhores trabalhos na televisão. Muitos sentirão falta do malvadão, mas a personagem de Alice Wegmann promete não deixar barato.

As possibilidades de entrechos saborosos para a vingança de Dalila são muitas – remete à vingativa Nina (Débora Falabella) de "Avenida Brasil", que se infiltrou no seio da família Tufão como uma desconhecida e lá chocou seu ovo de serpente. Da mesma forma, Dalila terá chances infinitas para arquitetar sua desforra, já que Jamil e Laila nunca a viram (Jamil conversou uma única vez com Dalila, no passado, e ela estava de véu).

Osmar Prado e Verônica Debom (foto: reprodução)

A novela desacelerou na semana após a morte do sheik, como para sentar a poeira. Não só a trama de Aziz foi encerrada, como os quiproquós cômicos envolvendo o romance da judia Sara (Verônica Debom) e o muçulmano Ali (Mouhamed Harfouch) ganham agora novos contornos – após Ali descobrir que sua amada lhe mentia. A chegada de uma nova personagem, Latifa (Luana Martau), promete movimentar esse núcleo.

A novela de Thelma Guedes e Duca Rachid é um sucesso merecido. Com 35 capítulos exibidos, a trama acumula uma média de 21 pontos no Ibope da Grande São Paulo, acima do previsto para o horário e 2 pontos a mais que a novela antecessora, "Espelho da Vida", no mesmo período.

As qualidades são muitas: o elenco bem escalado, personagens bons, a trama bem amarrada e empolgante, com uma boa divisão de drama e comédia, e a direção sofisticada de Gustavo Fernández, André Câmara e equipe. Além da abordagem envolvendo o drama dos refugiados, necessária, urgente e que gera curiosidade e empatia no público.

UOL Vê TV: "10 motivos para ver Órfãos da Terra, a melhor novela da Globo".

Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.

Blog do Nilson Xavier