Topo

Coluna

Chico Barney


Matador de aluguel é o personagem mais bonzinho em A Dona do Pedaço

É gente fina, mas vacila  - Reprodução
É gente fina, mas vacila Imagem: Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

24/09/2019 19h04

O cara mais bonzinho de A Dona do Pedaço é matador de aluguel. Impressionante como a novela só possui personagens terrivelmente sádicos e vacilões, a ponto do chapéu de herói sobrar para um crápula feito o Chiclete.

Vejamos a turma envolvida na trama principal, da Maria da Paz. Tirando ela, que é meio café com leite, um tanto quanto incapaz no trato com a realidade, todo mundo ao redor dela é canalha. A filha Josiane deu um golpe horroroso, mas puxou a burrice da mãe e acabou falindo. Régis casou com a boleira só para ajudar nos planos da amante, a supracitada enteada. Amadeu é machista, pai ausente e um péssimo advogado. Nem vou falar do resto da família, que só tem assassino federado pela associação da classe no Espírito Santo.

Aí você vai observando a turma dos núcleos paralelos e não sobra ninguém. Kim engana o namorado e também as clientes, prometendo uma ótima assessoria de redes sociais, mas só sabe comprar likes e agendar ensaios fotográficos em um estúdio muito do muchibento. Nunca armou um jabázinho legal pra Vivi, nem ingresso pro Rock in Rio eu vi rolar. Uma vergonha.

Aquele fotógrafo que foi enganado por todo mundo agora quer fazer justiça enganando os outros. Tem o Antero também, que é o maior boy lixo da história, tratando mal duas senhorinhas muito elegantes. Toda a turma do Vai Que Cola geriátrico, aquela cambada na aba do Nanini, é formada por gente da pior qualidade. E até os defuntos são equivocados, pois a esposa do Amadeu só veio a óbito por conta de uma possessividade que se mostrou muito pouco saudável. E a criancinha homofóbica?

Bom, não vou nem entrar no mérito da Vivi Guedes, uma influência digital maléfica, buscando sempre o mais vazio dos hedonismos. E agora é vítima de um cara ainda mais cretino, o ex-noivo que levou chifre e quer vingança, mantendo a moça em cárcere privado. O delegado de ego ferido, assim como Agno, Fabiana e tantos outros, vive de chantagens —que parece ser a única força motriz do roteiro.

Eis que Chiclete parece ser o último bastião do equilíbrio e do bom senso, com aquela inocência de quem não consumiu os nutrientes necessários durante a infância por pura birra. Sua maior boa ação até agora foi não matar Vivi Guedes, mesmo depois de receber boa quantia para a missão. Só o amor constrói.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney