Topo

Coluna

Chico Barney


Éramos Seis: Silvio Luiz foi filho da Dona Lola antes de virar locutor

"Agora é fechar o caixão e beijar a viúva" - Reprodução
"Agora é fechar o caixão e beijar a viúva" Imagem: Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

07/10/2019 21h44

A Globo exibe desde semana passada a quinta versão de Éramos Seis, novela inspirada em livro de Maria José Dupré. As agruras de Dona Lola e seus filhos sobrevivem com vigor ao longo das décadas. A obra original foi publicada em 1943 e a primeira adaptação para a TV foi exibida 15 anos depois, em 1958, pela Record. De lá para cá, não saiu do imaginário popular.

Quem protagonizou a trama na época foi a atriz Gessy Fonseca. Depois do importante pioneirismo, conquistou outra importante marca: foi a dubladora com maior tempo de carreira na história do nosso showbiz.

Com 24 anos, o locutor esportivo Silvio Luiz também atuou na produção. Ao longo dos últimos dias, o decano da televisão brasileira estava tentando lembrar qual era seu personagem na trama. A falta de lembrança é justa, pois mais de 6 décadas se passaram desde então.

Eis que um seguidor hoje acabou com o mistério, cuja resposta já encontrava-se disponível pela internet: Silvio foi o primeiro Julinho, filho da Dona Lola e herdeiro do nome do pai. Grandes atores viveram o papel nas versões seguintes: Tony Ramos em 1967, Ewerton de Castro em 1977 e Leonardo Brício em 1994. Na nova encarnação, André Luiz Frambach é quem ocupa a vaga.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney