PUBLICIDADE
Topo

Com saída de Victor Hugo, BBB 20 perde seu personagem mais fascinante

Victor Hugo, um herói incompreendido - Reprodução/Globoplay
Victor Hugo, um herói incompreendido Imagem: Reprodução/Globoplay
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

10/03/2020 23h58

Victor Hugo deu um eloquente adeus ao BBB 20, com mais de 85% da preferência do público. É razoável afirmar que foi um dos personagens mais interessantes que já passaram pelo programa. Lembrando que personagem interessante nem sempre é sinônimo de pessoa interessante.

O psicólogo enfrentou como maior obstáculo a empatia de outras pessoas —pois não encontrou nenhuma, e é difícil superar o que não se vê. Sem qualquer traquejo para a interação social, foi obrigado a improvisar. E como o rapaz é ruim de improviso.

No começo da jornada, parecia que VH estava satisfeito por simplesmente viver o que parecia o prêmio de uma promoção: passar uns dias no resort com as blogueiras favoritas. Era curioso vê-lo tietar Manu Gavassi, Boca Rosa e Rafa Kalimann, apesar de nunca haver muita reciprocidade.

Com o tempo, a história foi evoluindo para caminhos mais sombrios, como o trisal quântico com Guilherme e Gabizarra. Como esquecer do rapaz em posição fetal reclamando que o amado não havia deixado nada como herança ao ser eliminado?

O ponto mais baixo de sua trajetória foi narrado com elegância por Babu. Victor Hugo emulou o estilo ousado de Pyong jogar, mas com o mesmo talento com que procurava estabelecer relações com os colegas. Aí não tem como defender.

Mauricio Stycer e eu conversamos um pouco mais a respeito do eliminado no Obituário da Semana.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney