PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Barney


Live do Zeca Pagodinho renova as esperanças de um Brasil melhor

Zeca Pagodinho trouxe esperança no Dia das Mães - Reprodução/YouTube
Zeca Pagodinho trouxe esperança no Dia das Mães Imagem: Reprodução/YouTube
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

10/05/2020 15h57

Foi uma lufada de ar fresco a apresentação empreendida por Zeca Pagodinho no domingo de dia das mães. Em meio a tanta insegurança gerada pela pandemia, um importante registro de como o Brasil pode ser leve e esperançoso.

O trabalho do cantor é a antítese do desrespeito que vem pautando os últimos meses na política nacional. Enquanto a situação da saúde no país se agrava, negacionistas continuam trabalhando contra a informação e o bom senso.

Além das dores provocadas pelo isolamento, pelo medo e pelo luto, ainda precisamos lidar com um ódio que parece completamente alienígena ao Brasil de Zeca Pagodinho.

Durante cerca de uma hora e meia, pudemos mergulhar no universo de amor defendido com eloquência pelo repertório espetacular do sambista. A importância da arte reside justamente na capacidade de renovar nossa esperança, mesmo em tempos tão turbulentos.

Tenho pensado muito a respeito de uma fala do autor nigeriano Chinua Achebe, falecido em 2013, a respeito da função do escritor na sociedade. "Se temos algum papel, acho que é o papel do otimismo. Não do otimismo cego ou estúpido, mas do tipo significativo, bastante próximo da noção de que o mundo não é perfeito, mas que pode melhorar. Em outras palavras, não sentamos e esperamos que tudo dê certo; temos um papel a desempenhar para que isso aconteça."

Expandindo tal visão para os artistas em geral, creio que Zeca Pagodinho cumpriu com glória essa missão hoje, assim como tantos outros na programação das lives deste dia das mães. Só posso agradecer.

Veja a live:

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney