PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Barney


Tiozão do churrasco: Sem jeito, Neymar tem o pior TikTok da atualidade

Neymar forçando a amizade no TikTok - Reprodução/TikTok
Neymar forçando a amizade no TikTok Imagem: Reprodução/TikTok
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

Colunista do UOL

12/07/2020 13h45

O eterno menino Neymar está pulando direto da juventude para a fase tiozão do churrasco. É o que dá a entender em sua presença online mais eloquente nos últimos dias, o perfil que criou no TikTok.

A rede social chinesa está comovendo os jovens de todo o mundo. Com ferramentas simples de edição, dublagem e trilha sonora, lança tendências que invadem outras plataformas pela internet. Não por acaso, Mark Zuckerberg já tratou de copiar o modelo para o Instagram.

Mas Neymar parece não levar muito jeito para o negócio. Além de eventualmente tentar fazer as dancinhas típicas do TikTok, de maneira graciosa e desengonçada, o jogador também está procurando emplacar esquetes humorísticas de gosto duvidoso.

Em determinado episódio, interpretando os dois papéis de um casal, notamos que Júnior com uma camisa regata na cabeça é a esposa ligando para o marido. Quer saber onde ele está. Ao ser informada de que estaria em um autódromo, duvida. "Mentira, você deve 'tá' no bar com seus amigos."

O rapagão então replica sons típicos da Fórmula 1 e consegue convencer a mulher. Na sequência, comemora a mentira dançando com os amigos entre copos de uísque com energético.

Cá entre nós, é provavelmente o pior TikTok do momento. Mesmo considerando o Sedutor Mário e aquele médico que criou a Dança da Candidíase.

Assim como os tuítes de Neymar quando ainda era um astro em ascensão, lá no começo desta década, é engraçado por conta da inadequação.

Como esquecer de mensagens como "vendo Rock in Rio, mas queria pagode" ou "o ousado chegou" e aquele clássico pedido para as pessoas tomarem cuidado com um "Orkut do Bob Esponja" se passando por ele.

Não era um conteúdo divertido em si, mas no contexto. Dez anos depois, o craque ressurge como um grande expoente do humor involuntário.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Chico Barney