PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Fefito


Com mais de 50 dispensados, Globo já voltou atrás no corte de atores antes

Débora Nascimento e José Loreto estão entre os que não tiveram contratos renovados pela Globo - Cesar Alves/CLAUDIA
Débora Nascimento e José Loreto estão entre os que não tiveram contratos renovados pela Globo Imagem: Cesar Alves/CLAUDIA
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

03/07/2020 16h24

Resumo da notícia

  • Já passa dos 50 a quantidade de artistas e jornalistas dispensados pela emissora
  • No começo dos anos 2000, atores liberados de contrato ajudaram a retomar dramaturgia da Record
  • Por causa do avanço da rival, Globo voltou atrás e recontratou alguns dos nomes

A lista de dispensados pela Globo só tem aumentado desde o ano passado. Além de abrir mão de atores, a emissora não tem renovado contrato com alguns jornalistas e autores, caso de Aguinaldo Silva, Miguel Falabella e Benedito Ruy Barbosa.

Os cortes não atingem somente a velha guarda. Apenas nesta semana, deixaram a emissora jovens promessas como Débora Nascimento, José Loreto e Mariana Rios. O rol é longo e já passa dos 50 nomes, incluindo medalhões como Renato Aragão, Vera Fischer, Stênio Garcia, José de Abreu e Malu Mader. Nem todos fora do Globo, no entanto, foram dispensados. Houve quem deixasse a empresa por vontade própria, como Bruno Gagliasso e Marco Pigossi.

As muitas baixas não devem parar por aí e, segundo o colunista Ricardo Feltrin, farão diferença de milhões no caixa da emissora.

Em nota à imprensa, a assessoria da Globo diz: "Como todos sabem, nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro. Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção, de desenvolvimento de negócios e também de gestão de talentos. Assim, em sintonia com as transformações pelas quais passa nosso mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas de parceria com seus talentos".

O canal reforça que todos terão portas abertas para voltar em trabalhos específicos.

Esta não é, no entanto, a primeira vez em que a Globo abre perde figuras importantes de seu elenco. Por volta de 2004, o canal fez movimento semelhante e abriu mão de nomes como Leonardo Vieira, Márcio Garcia, Paloma Duarte, Lavínia Vlasak, Vanessa Gerbeli, Marcelo Serrado e Renata Domingues.

O tiro saiu pela culatra e ajudou a estruturar a retomada do departamento de novelas da Record. Em 2005, a rival estreou "Prova de Amor", de Tiago Santiago, e chegou a índices na casa dos dois dígitos. O mesmo ocorreu com "Bicho do Mato", no ano seguinte.

De olho no avanço da concorrente, a Globo voltou atrás e chamou vários de seus ex-contratados de volta. Não será surpresa se o mesmo ocorrer daqui a algum tempo e a história se repetir.

Fefito